12.4 C
Vila Viçosa
Sexta-feira, Maio 24, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

Escolas do Alentejo perderam 4 mil alunos em dez anos

A região Alentejo, entre os anos letivos 2005/2006 e 2015/2016, perdeu quase 4 mil alunos, segundo o estudo Regiões em Números, da Direção-Geral de Estatísticas da Educação e da Ciência (que inclui na região a Lezíria de Tejo).

Este valor representa uma perda de cerca de 3,5% dos alunos, quase metade do decréscimo nacional que foi de cerca de 6%. Contudo, entre o ensino pré-escolar e o ensino secundário abordados no estudo, o Alentejo Central apresenta um decréscimo de 8,5%, o Alto Alentejo de 6,9% e o Baixo Alentejo de 3,4%, valores equilibrados pela perda de alunos inferior a 1%, registada pelos concelhos do litoral.

Em 2006/2007, a região Alentejo registou 114 628 aluno, nos anos letivos compreendidos entre o pré-escolar e o ensino secundário, no ensino público e privado. No ano letivo de 2015/2016, esse número desceu para 110 633.

A taxa de retenção e desistência da região também diminui, sendo de 11,1 no ensino básico, em 2006/2007. E de 7,8 em 2015/2016. No que respeita ao ensino secundário, nos referidos anos em estudo, a taxa passou de 24,9 para 14,7.

O Alentejo Central apresenta mais de metade das perdas registadas pela região Alentejo, com uma diminuição de 2 090 alunos, passou de 26 003 para 23 913 alunos.

O concelho de Évora, contudo, contraria a tendência, registando no período em análise, um aumento em 305 alunos.

 

Alunos/Ano letivo

2006/07

2015/16

Alandroal

583

472

Arraiolos

1 058

771

Borba

783

678

Estremoz

2 450

1 868

Évora

9 828

10 133

Montemor-o-Novo

2 160

2 009

Mora

614

428

Mourão

445

340

Portel

775

651

Redondo

915

844

Reguengos de Monsaraz

1 866

1 729

Vendas Novas

1 904

1 879

Viana do Alentejo

988

793

Vila Viçosa

1 634

1 318

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O Alto Alentejo, entre os anos letivos em análise, registou a segunda maior diminuição do número de alunos, sendo esta de 1 214 alunos (de 17 786 para 16 572 alunos). O concelho de Portalegre surge como o único da sub-região, a ter aumentado o número de alunos, registando um acréscimo de 335 alunos, aos 4 193 alunos registados no ano letivo de 2006/2007.

 

Alunos/Ano letivo

2006/07

2015/16

Alter do Chão

589

468

Arronches

324

269

Avis

654

572

Campo Maior

1 413

1 415

Castelo de Vide

433

304

Crato

414

397

Elvas

4 161

3 953

Fronteira

425

347

Gavião

351

342

Marvão

355

239

Monforte

393

372

Nisa

938

596

Ponte de Sor

2 519

2 239

Portalegre

4 193

4 528

Sousel

624

531

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Ao longo da década em análise, os estabelecimentos de ensino (do pré-escolar ao secundário) do Baixo Alentejo perderam 661 alunos, registando no ano letivo 2015/16, um total de 18 942 alunos.

 

Alunos/Ano letivo

2006/07

2015/16

Aljustrel

1 371

1 336

Almodôvar

986

877

Alvito

453

471

Barrancos

187

182

Beja

6 314

6 871

Castro Verde

1 055

1 082

Cuba

712

628

Ferreira do Alentejo

896

859

Mértola

971

761

Moura

2 695

2 575

Ourique

637

545

Serpa

2 498

1 963

Vidigueira

828

792

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Segundo informações da DGECC, as regiões de Lisboa e Algarve foram as únicas em que o número de alunos do ensino básico e secundário aumentou durante esta década.                                                                                                                     

Populares