12.6 C
Vila Viçosa
Domingo, Abril 14, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

“Estas atividades mostram V. Viçosa ao Globo e vão ajudar a reconhecer a sua excepcionalidade” diz Carlos Filipe-CECHAP(c/som e fotos)

Realiza-se hoje, em Vila Viçosa, um encontro do Ciclo de Diálogos Ibéricos – Arte, História e Património, do qual o Centro de Estudos CECHAP é uma das entidades organizadoras.

O evento, dedicado à temática “Arquivos para a História do Património. Novas perspetivas das fontes documentais” decorre no auditório do Centro de Estudos de Cultura, História, Artes e Patrimónios (CECHAP), em Vila Viçosa e inclui apresentações de representantes das entidades organizadoras e parceiras.

A Rádio Campanário esteve presente e falou com Carlos Filipe, responsável pelo Centro de Estudos CECHAP sobre os objetivos desta iniciativa.

Carlos Filipe começou por nos referir “este foi um desafio lançado ao Cechap pela Universidade da Extremadura, por forma a nos situamos como mediadores entre Portugal e Espanha e entre a Academia Espanhola e Portuguesa”, o que para o responsável do centro de estudos faz todo o sentido uma vez que “nós estamos situados na proximidade”.

A missão do CECHAP, de trabalho académico e científico e que apoia jovens, criou condições, tal como refere “para se estabelecer um diálogo entre a Espanha e Portugal tendo como mote três áreas: as Artes, a História e o Património, do qual faz parte a temática do Arquivo.”

Para Carlos Filipe “ o arquivo é fundamental para transmissão de conhecimentos e não vale a pena desenvolver muitos projetos e deixá-los na gaveta e o que nós pretendemos é isso mesmo, transmitir conhecimentos.”

Carlos Filipe considera que todas estas iniciativas “são também uma mais valia para o Processo de Vila Viçosa a Património Mundial” considerando “estas iniciativas servem também de palco para poder apresentar o projeto de Vila Viçosa candidata à Unesco.”

Cada vez que estamos a difundir atividades desta natureza estamos a mostrar Vila Viçosa para o Globo” referiu ainda o responsável do CECHAP garantindo que “dará sempre o seu contributo para que a candidatura chegue a Bom Porto” afirmando estar convencido de que “a Unesco irá reconhecer a excepcionalidade de Vila Viçosa mas para isso é necessário dar a conhecê-la.”

 

 

 

Populares