34.8 C
Vila Viçosa
Quarta-feira, Julho 17, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

“Este ano será um dos piores anos de colheita desde que a cooperativa foi fundada em 1951”, diz Paulo Velhinho da Cooperativa de Olivicultores de Borba (c/som)

“A colheita da azeitona este ano tem sido uma colheita muito difícil, tem sido uma campanha que não está dentro das expetativas devido a situações atípicas de foro ambiental mas com todo o cuidado que temos tido estamos neste momento a tentar fazer um bom trabalho com a matéria-prima que nos vai chegando, mas tem sido difícil”.

As declarações foram proferidas à Rádio Campanário pelo diretor executivo da Cooperativa de Olivicultores de Borba à Rádio Campanário.

Numa altura em que a recolha da azeitona regista uma quebra de cerca de 80%, o dirigente diz que “este ano será um dos piores anos de colheita desde que a cooperativa foi fundada em 1951”, acrescentando, “tem sido difícil obter qualidade como nos anos anteriores, claro que iremos ter alguma qualidade mas em menos quantidade”.

{play}http://radiocampanario.com/sons/Paulo%20velhinho%20azeite%20borba11nov14.MP3{/play}

Com cerca de mil associados, a cooperativa recebeu em 2013, 2,1 milhões de quilos de azeitona, que correspondeu a 310 toneladas de azeite.

Fundada em 1951, a Cooperativa de Olivicultores de Borba, que produz a marca "Dom Borba", tem cerca de mil associados e abrange vários concelhos dos distritos de Évora e Portalegre.

O azeite "Dom Borba" já foi premiado com medalhas de ouro e ouro prestígio nos concursos Terra Olivo, em Jerusalém, Israel.

Aumentar a exportação, sobretudo para o Brasil, é um dos objetivos da Cooperativa de Olivicultores de Borba que já exporta 30% da produção de azeite engarrafado para os mercados deste país mas também para a Alemanha, Holanda, França e Angola.

 

Populares