22.6 C
Vila Viçosa
Domingo, Junho 23, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

“Este lugar especial ao qual dedicamos as nossas vidas tem agora uma ferida profunda”, diz Pedro Camacho

SIC

O antigo jornalista da SIC, Pedro Camacho, e a sua esposa, Luísa Botelho, viram grande parte do seu turismo rural, o Teima, sr reduzido a cinzas, devido ao incêndio que ocorreu no concelho de Odemira.

O turismo rural do casl foi erguido no lugar de um monte degradado em Vale Juncalinho, a meia dúzia de quilómetros de São Teotónio, no concelho de Odemira, no entanto, acabou por ser devastado pelas chamas.

“A nossa Teima foi consumida pelas chamas”, partilhou a proprietária do turismo rural. em declarações à “Fugas”, do “Público”, o casal acabou por tranquilizar todos aqueles que se preocuparam com os animais existentes na propriedade, referindo que “Foram todos salvos. As gatinhas fugiram, claro, mas voltaram, os cães levámos connosco e abrimos os portões para os burros fugirem. Andaram a fintar o fogo e, quando chegámos, estavam na entrada os três, à nossa espera, muito juntinhos”.

Em declarações à SIC Notícias, Paulo Camacho acabou mesmo por se queixar devido à falta de ajuda: “Nós não sabemos como o fogo chegou aqui, porque não estava ninguém para ver”, refrindo que “Nós pedimos ajuda e ela foi negada, não porque estavam ocupados a fazer outra coisa, a defender outras pessoas, a defender outros bens. Não estavam a fazer nada e negaram-se a ajudar”.

Já a esposa do jornalista, Luísa Botelho, referiu à Lusa que “Pedi ajuda à GNR e aos bombeiros para nos socorrerem, porque percebi que íamos arder. Tivemos de sair do espaço por volta das 13 horas de segunda-feira [7 de agosto] e às 17.30 h estava desesperada, sem notícias, e fui por montes e vales e vi que a casa principal estavaa arder e não havia um único bombeiro”.

Os proprietários do turismo rural deixaram ainda a mensagem de que prometem voltar a abrir as portas do Teima, referindo que “Este lugar especial ao qual dedicamos as nossas vidas tem agora uma ferida profunda. Estaremos fechados até esta ferida sarar. Até que estejamos novamente capazes de receber os nossos clientes e amigos, como sempre recebemos. Vamos precisar da ajuda de todos para que possamos voltar a brilhar. Daremos notícias em breve. Até já”.

 

Fonte: Holofote

Populares