15.4 C
Vila Viçosa
Quarta-feira, Fevereiro 21, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

Eurodeputado José Gusmão comenta as últimas sondagens para as legislativas e os resultados nas eleições dos Açores, na Rádio Campanário(c/som)

O Eurodeputado José Gusmão, do Bloco de esquerda, comentou na revista de imprensa de hoje, os temas que marcam a atualidade, nomeadamente as últimas sondagens para as legislativas e os resultados nas eleições dos Açores .

No que diz respeito ao primeiro tema, o Eurodeputado começa por referir que “esta sondagem foi realizada antes dos últimos acontecimentos na Ilha da Madeira”, explicando que a questão do “empate técnico dado à AD e ao PS é sempre negativo para os restantes partidos.”

A propósito de sondagens, José Gusmão refere “não convém esquecer que nas ultimas eleições davam um empate técnico entre o PS e o PSD , e depois o Partido Socialista acabou por ter uma maioria absoluta.”

O mais importante, adianta ainda o nosso comentador “é que as pessoas façam as suas escolhas em função dos programas e das propostas dos partidos” sublinhando que “quer à esquerda, quer á direita, todos os votos contarão para decidir se temos uma maioria de esquerda ou uma maioria de direita na Assembleia da República.”

O Eurodeputado do BE adiantou ainda “toda a gente sabe que, se houver uma maioria de direita, não é pelo facto do PSD ficar em segundo lugar que vai deixar de recorrer ao Chega para chegar ao poder.”

Esta situação, esclarece, já aconteceu nos Açores, nas eleições anteriores a estas, e “ voltarão a fazê-lo no País”.

Questionado se, no que diz respeito à situação verificada nos Açores- PS decidiu não viabilizar o governo de Bolieiro- se pode ser um sinal do que pode acontecer no continente , após as eleições de 10 de março, José Gusmão referiu “nós elegemos uma AR e é essa AR, que em função das maiorias que formam entre todos os partidos, nomeia um governo”

Para o nosso comentador “o que é decisivos são as maiorias que se formam e a direita sabe isso muito bem”.

“Não vale a pena sermos levados pelas garantias que dá Luís Montenegro, pois se ele tiver uma maioria para chegar ao poder e para isso precisar da extrema direita, o SD já mostrou o que faz, é aliar-se a ela para chegar ao poder” concluiu.

Populares