40.4 C
Vila Viçosa
Terça-feira, Julho 23, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

“Évora não tem instalações desportivas com condições para receber o Campeonato de Desporto Universitário”, diz presidente da AAUE (c/som)

A associação académica da Universidade de Évora divulgou recentemente que Évora não tem capacidade para acolher o Campeonato de Desporto Universitário, após se ter candidatado e não ter instalações desportivas necessárias para este tipo de eventos.

A Rádio Campanário falou com Henrique Gil, presidente da Associação Académica de Évora que começou por explicar que este é “um Campeonato paralelo aos restantes Campeonatos nas mais diversas modalidades”, destacando que “a nossa federação é multidesportiva, ou seja, alberga todos os desportos desde coletivos a individuais.”

Este ano a AAUE tentou “assumir a organização das fases finais,” do Campeonato de Desporto Universitário, “onde as equipas apuradas do Porto, Lisboa e da zona nacional, iam competir pelos títulos nacionais e pelos acessos aos europeus”, onde “eventualmente, se iriam qualificarem para competirem nos mesmos.”

Henrique Gil explicou “apresentámos a candidatura,” e “connosco apresentou também o Instituto Politécnico de Leiria,” sublinhando que para a escolha final do local, “tudo se resume ao que são as condições desportivas dos pavilhões, campos, bancadas, refeitórios, balneários,” destacando que “a quantidade de instalações conta, porque são duas semanas de prática desportiva intensiva de manhã à noite, em que as equipas apuradas a nível nacional vêm competir a essa região.”

“Infelizmente Évora não está capacitada com as instalações desportivas com qualidade suficiente para a candidatura,” lamenta Henrique Gil. “Há aqui uma clara necessidade de investimento nas infraestruturas desportivas e de melhorar as condições dos atletas, dos dirigentes e dos treinadores, para que um dia possamos apresentar esta candidatura e receber estas fases finais,” frisa o presidente da AAUE.

Henrique Gil avançou ainda que “este ano tivemos também em mãos, a possibilidade de nos candidatarmos à organização de algum Europeu para 2025, e não o fizemos porque, observando as nossas condições e outras condições, percebemos claramente que se não conseguimos receber a prova Nacional quanto mais os Europeus.”

A candidatura da AAUE foi aceite, contudo, “o resultado final das duas candidaturas é que preferiu Leiria”.

 Para tentar que fosse possível receber o Campeonato, Henrique Gil explicou que “quando estamos a falar da organização das fases finais todas as instalações são poucas. Nós fomos ao pavilhão da Juventude e ao pavilhão dos salesianos,” salientando que “era uma articulação que tinha que ser feita em todas as estruturas desportivas e envolver os agentes desportivos locais.”

No que diz respeito a nível municipal, Henrique Gil sublinhou que “como sabemos, não há um pavilhão municipal. Poderíamos eventualmente vir a utilizar a arena D´Évora, com o piso desportivo, mas mesmo a própria arena não tem as dimensões legais e necessárias para as provas e, portanto, não houve forma de ultrapassar estes constrangimentos.”

Populares