12.4 C
Vila Viçosa
Sexta-feira, Maio 24, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

Feira em Ourique debate impacto das alterações climáticas na pecuária

A seca e os impactos das alterações climáticas na agropecuária extensiva vão estar em debate em Ourique, na sexta-feira, no arranque da 14.ª Feira do Porco Alentejano, que decorre até domingo nesta localidade do distrito de Beja.

“A seca é sempre uma preocupação”, uma vez que acarreta “riscos” para “as atividades rurais e para os ecossistemas”, disse hoje à agência Lusa Marcelo Guerreiro, presidente da Câmara de Ourique, que organiza a feira, em conjunto com a Associação de Criadores de Porco Alentejo.

O seminário está agendado para as 10:00, no Centro de Convívio, e vai decorrer “num momento em que são evidentes as necessidades de reforçar a capacidade geral de resiliência” da albufeira do Monte da Rocha, em Ourique, ligando-a ao Alqueva, notou a câmara municipal, em comunicado enviado à Lusa.

“É uma exigência estratégica de sustentabilidade para o sul do Baixo Alentejo, que nos possibilitará novas oportunidades agroalimentares, que devem ser assumidas com equilíbrio, boa utilização da água e sentido de futuro”, defendeu Marcelo Guerreiro.

O debate vai terminar com a entrega de prémios para as melhores varas de montanheira da campanha 2021-2022, assinalando, em simultâneo, o arranque da 14.ª edição da Feira do Porco Alentejano.

O evento está de regresso em 2022, após dois anos de ausência devido à pandemia de covid-19, e tem como objetivo “valorizar a fileira do porco alentejano” e “afirmar os produtos, saberes e sabores do mundo rural”.

“Voltarmos a estar juntos, a dar expressão ao nosso mundo rural, a acolher milhares de visitantes e a afirmar Ourique como ‘capital do porco alentejano’ significa muito para nós”, frisou o autarca.

O certame realiza-se até domingo e tem como convidado o Município de Pinhel, no distrito da Guarda, “território com uma forte tradição agrícola e vitivinícola”, além de possuir “uma grande riqueza histórica e arquitetónica”, observou a autarquia.

Também presente na feira vai estar uma delegação de produtores de presunto da Croácia, assim como a embaixadora deste país em Portugal, Anita Trsic, que visitará o certame no primeiro dia.

Para a câmara municipal, estas presenças vão sublinhar “a estratégia de sustentação de redes europeias de valorização da ruralidade e da sua capacidade produtiva como expressão maior da afirmação do projeto de construção europeia”.

O programa do certame inclui ainda tasquinhas, um concurso “de grunhidos”, sorteios de presuntos, ‘showcookings’, diversões infantis e animação de rua, tudo com entradas livres.

A música é outro dos destaques do evento, com concertos de Bárbara Bandeira (sexta-feira, às 23:00), de Áurea (sábado, às 23:00) e de Toy (domingo, às 17:30).

No âmbito da feira, terá ainda lugar a 1.ª edição do Concurso de Linguiças Caseiras, que visa “promover o fabrico artesanal” e manter “a tradição da manufatura de enchidos de forma manual”.

Populares