23.2 C
Vila Viçosa
Quarta-feira, Maio 22, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

Inaugurada iluminação do Aqueduto em Évora que numa próxima fase irá voltar a levar água à cidade, diz presidente da Câmara (c/som e fotos)

Decorreu na noite desta terça-feira (6 de agosto), a inauguração da iluminação cénica do Aqueduto da Água de Prata, em Évora, nos troços situados entre a rua do Muro e a Rua do Salvador.

Em declarações à RC presente na cerimónia, Carlos Pinto de Sá, presidente da Câmara Municipal de Évora afirma que o momento “marca o início da reabilitação do Aqueduto da Água de Prata”.

O equipamento encontrava-se degradado e sem função, pretendendo o município “uma reabilitação global” intervindo “em duas componentes”, sendo elas a patrimonial, para valorização do monumento, e funcional, voltando a levar água para a cidade, “não para consumo humano”, explica, “mas para usos como regas, espaços públicos”.

“Vamos querer que o aqueduto volte a trazer água para a cidade”
Carlos Pinto de Sá

 

A intervenção planeada “é profunda e tem custos significativos” que podem ascender aos 3 milhões de euros, aponta.

O primeiro trabalho feito, a “iluminação cénica intramuros”, pretende “dar maior visibilidade ao aqueduto na zona nobre da cidade” e “valorizar a parte do aqueduto que fica no centro

A iluminação na parte externa do aqueduto será levada a cabo após a sua reabilitação, conclui.

Orçamentada em € 110 558,00, a intervenção incidiu nos alçados, no topo-capeamento e no intradorso dos arcos. O projeto procurou otimizar a perceção do monumento, adotando luz de diferentes tonalidades para os seus alçados e para o interior das arcadas. Assim, os contrastes cromáticos foram concebidos tendo em conta a própria luz dos candeeiros da iluminação pública existente, acentuando-se desta forma a presença do aqueduto.

Foram selecionados equipamentos que garantem o eficaz controlo da emissão luminosa, evitando a dispersão e garantindo o bem-estar nas edificações vizinhas. Deste modo, foram utilizadas grelhas anti-encandeantes nas áreas luminosas mais susceptíveis de criar desconforto e a iluminação dos alçados no interior da muralha foi baseada na luz de leds, criando contraste cromático com a iluminação pública. Neste contexto a Câmara Municipal de Évora agradece a colaboração dos moradores e proprietários de habitações na zona de intervenção, bem como a compreensão manifestada pelos inevitáveis contratempos ocorridos durante a realização da obra.

{gallery}evora_aqueduto_2019{/gallery}

Populares