24.8 C
Vila Viçosa
Segunda-feira, Junho 24, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

INEM demorou uma hora ou mais a acionar meios em mais de mil pedidos de ajuda!

 

O INEM demorou uma hora ou mais a acionar meios de assistência em mais de mil acionamentos registados entre os meses de janeiro e agosto deste ano.

Os dados foram divulgados hoje pelo próprio INEM através de um comunicado onde dá conta que “em termos globais, e para o período em análise (janeiro a agosto de 2022) o tempo médio de resposta do INEM para acionamento do primeiro meio é de três minutos”.

De acordo com a notícia avançada pelo Notícias ao Minuto, “muito fora da média estão os acionamentos feitos numa hora ou mais”.

Segundo o INEM “os meios de emergência só podem ser acionados depois de realizada a triagem clínica dos pedidos recebidos através do número europeu de emergência — 112” sublinhando ainda que “as situações classificadas como “prioridade 1” (que comporta risco imediato de vida) que esperaram uma hora ou mais pelo envio de meios de emergência “foram menos de duas por dia”.

De acordo com a mesma fonte, o INEM esclarece ainda que no caso do envio de meios de emergência demorou uma hora ou mais, “o número de casos considerados de “prioridade 1” inclui também as ocorrências em que a prioridade foi inicialmente classificada de nível 3 (vítima urgente que carece de intervenção dentro de uma janela temporal ligeiramente superior à anterior), mas depois alterada para 1, “após nova informação recebida, com agravamento de sintomas por exemplo, ou após avaliação da(s) vítima(s) pelas equipas no local”.

Segundo o INEM, por ano, este organismo dá resposta a mais de 1.3 milhões de pedidos de ajuda. O mesmo comunicado salienta ainda a falta de recursos humanos mas o INEM realça “o INEM tem feito um “esforço grande” para recrutar mais recursos humanos, mas apontou o exemplo das 178 vagas abertas recentemente e que não foram preenchidas na totalidade.

Leia a notícia completa em Notícias ao Minuto

 

Populares