10.9 C
Vila Viçosa
Quinta-feira, Junho 13, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

Lei da Saúde Mental entre hoje em vigor

Sintricare

A nova Lei da Saúde Mental que acaba com o prolongamento automático do internamento de inimputáveis e admite o tratamento involuntário entra hoje em vigor, permitindo já a libertação de 46 pessoas inimputáveis, desde que os tribunais autorizem.

De acordo com o País ao Minuto, a lei foi promulgada em 10 de julho pelo Presidente da República, que lhe apontou “falta de densificação de alguns conceitos e figuras jurídicas”.

A nova legislação tem como objetico a alteração de paradigma de abordagem a pessoas com necessidades de cuidados de saúde mental e define que, após cumprimento de pena por crime a que tenham sido condenados, os inimputáveis terão de ser libertados.

No que toca aos cuidados de saúde, segundo o Governo, “o internamento compulsivo dá lugar, na nova lei, à figura do tratamento involuntário, preferencialmente em regime de ambulatório e só excecionalmente através de internamento”.

“A sujeição de cidadãos com doença mental a tratamento involuntário pode ser determinada em caso de recusa do tratamento medicamente prescrito e só em situações de perigo para si ou para terceiros, salvaguardando-se a hipótese de participação e decisão do cidadão na elaboração do seu plano de cuidados”, adianta o Governo, de acordo com o País ao Minuto.

A nova lei permite a criação de uma “pessoa de confiança”, em que as pessoas que tenham cuidados de saúde mental passam a poder eleger para apoiar o seu percurso de cuidados e a quem podem expressar diretivas antecipadas de vontade relacionadas com os seus cuidados.

A entreda em vigor desta nova lei vai implicar a libertação de 46 inimputáveis, distribuídos pelo continente e pela Região Autónoma da Madeira, mas o fim de internamento destas 46 pessoas vai depender da decisão dos tribunais, explicou à Lusa a Direção-Geral de Reinserção e Serviços Prisionais (DGRSP).

 

Leia a notícia completa em: País ao Minuto

Populares