23.2 C
Vila Viçosa
Domingo, Abril 14, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

Marcelo Rebelo de Sousa: “A Liberdade e a democracia sempre valem a pena”

Luís Montenegro assumiu formalmente as funções de primeiro-ministro nesta terça-feira, após o desfecho das eleições legislativas de 10 de março. A cerimónia de tomada de posse do XXIV Governo Constitucional decorreu na Sala dos Embaixadores do Palácio da Ajuda, em Lisboa, onde também foram empossados os ministros que integram o novo governo.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, fez o primeiro discurso, destacando a importância da participação eleitoral e a vitalidade da democracia, especialmente significativa nos 50 anos do 25 de Abril. Enfatizou a relevância de recordar o valor do voto, da liberdade e da democracia, especialmente no dia 2 de Abril, data que marca a votação final da Constituição de 1976, na qual teve o privilégio de participar.

Marcelo Rebelo de Sousa dirigiu-se a Luís Montenegro, reconhecendo a sua vitória numa das eleições parlamentares mais renhidas, mas por isso mesmo possivelmente mais gratificante. Salientou que, ao votar, o povo português optou por mudanças significativas, escolhendo não só uma nova direção governativa, mas também uma abordagem moderada em detrimento de opções mais radicais.

O discurso do Presidente abordou também os desafios que Montenegro enfrentará como líder do governo: um panorama internacional tenso, a necessidade de uma gestão económica e social interna eficaz, uma base de apoio político fragmentada e o limitado tempo para implementar promessas eleitorais urgentes.

Sublinhou a importância de responder a estes desafios com sensatez, promovendo a estabilidade e a credibilidade de Portugal tanto a nível nacional como internacional. A governação deve focar-se no crescimento económico, equilíbrio fiscal e atenção à dívida, aproveitando as vantagens de Portugal num contexto global incerto.

Marcelo Rebelo de Sousa lembrou a Montenegro que, apesar do apoio popular que lhe conferiu a vitória, é essencial conquistar a confiança de mais portugueses, promovendo políticas inclusivas e eficazes. O tempo de mandato, apesar de teoricamente longo, será curto para enfrentar os desafios imediatos, exigindo medidas urgentes em áreas críticas como saúde, habitação, educação e infraestruturas.

Finalmente, o Presidente destacou a missão de Montenegro não como impossível, mas desafiadora, recordando as palavras de Francisco Salgado Zenha sobre a existência de soluções em democracia. Apelou a uma abordagem paciente e pragmática, sem ceder a expectativas irrealistas, para o bem de todos os portugueses, especialmente dos jovens que mostraram confiança no sistema votando, e dos menos jovens que não perderam a esperança.

Este momento marca um ponto de viragem para Portugal, com Montenegro à frente de um governo que se compromete a enfrentar os desafios internos e externos com determinação e sensibilidade, sempre com o foco no progresso e bem-estar dos cidadãos portugueses.

Populares