34.3 C
Vila Viçosa
Quarta-feira, Maio 29, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

“Montra Segura”: Na Segurança Não Há Saldos! PSP reforça policiamento nas zonas comerciais

A Polícia de Segurança Pública (PSP) leva a cabo, até dia 21 de dezembro, a operação “MONTRA SEGURA – Na Segurança Não Há Saldos”, na sua área de responsabilidade em Portugal Continental e na totalidade das Regiões Autónomas da Madeira e dos Açores.

Esta operação, de caráter preventivo, visa reforçar o policiamento de proximidade nas zonas comerciais identificadas como sendo mais propícias para a prática de crimes contra a propriedade (furtos e roubos), bem como um contacto personalizado entre Polícias e comerciantes. Esta interação social entre a Polícia e os comerciantes permite a partilha de informação fulcral para a prevenção da criminalidade neste setor.

Através do policiamento de proximidade, e no âmbito do programa “Comércio Seguro”, a PSP realiza diversas ações de sensibilização e contactos individuais de prevenção criminal junto dos comerciantes, dando conselhos de prevenção da prática de crimes em espaços comerciais, e ainda de medidas de proteção dos próprios estabelecimentos comerciais.

Durante o ano de 2022 foram realizadas 1886 ações de sensibilização/formação e 9006 contactos individuais de prevenção criminal junto de comerciantes.

O programa Comércio Seguro, concebido pelo Ministério da Administração Interna em finais de 1998, tem como objetivos o aumento do sentimento de segurança dos comerciantes, a adoção de medidas preventivas e de autoproteção e a criação de canais de comunicação privilegiados entre os comerciantes e a Polícia (contactos de emergência).

Como medidas de autoproteção e de proteção de estabelecimentos comercias (mais relevantes) a PSP aconselha:

– Criação de uma rede de proteção com os estabelecimentos vizinhos, combinando um apoio mútuo na vigilância dos mesmos para que, em caso de necessidade/emergência, possam rapidamente acionar mecanismos de ajuda;

– Informar imediatamente a Polícia de todas as atividades suspeitas que tenham verificado. Ex: indivíduos ou viaturas a rondar os estabelecimentos;

– Guardar sempre as chaves num local seguro e de difícil acesso a terceiros;

– Instalar alarmes de intrusão e sistemas de videovigilância, com gravação 24h por dia;

– Colocar cartazes e/ou dísticos a anunciar os meios de vigilância como forma de dissuasão de furtos;

– Utilização de cofre para guardar quantias monetárias mais avultadas e objetos valiosos;

– Colocação de grades de proteção em montras e portas e reforço de fechaduras;

– Apostar numa forte iluminação interior e exterior do estabelecimento.

Caso o estabelecimento seja alvo de furto ou roubo, a PSP apela a que os comerciantes mantenham a calma e, caso o estabelecimento possua alarme, que o acionem apenas se tal não constituir perigo imediato para a sua integridade física.

Fixem o maior número possível de características sobre os suspeitos, como indumentária, descrição física e informações sobre viaturas utilizadas. Assim que possível, contactar as autoridades policiais e preservar o local do crime, não tocar em nada nem efetuar quaisquer limpezas, garantindo a salvaguarda de vestígios que permitam a recolha de meios de prova.

Durante o decorrer desta operação de prevenção, a PSP também realiza uma campanha de informação/sensibilização nas suas redes sociais sobre o programa Comércio Seguro, quais os seus objetivos e principais conselhos de prevenção da prática de crimes contra a propriedade e medidas de (auto)proteção.

Populares