19.3 C
Vila Viçosa
Sábado, Junho 22, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

“Não há palavras que descrevam a população de Estremoz; O Alentejo é já a minha segunda casa” diz Com. do Regim. de Cavalaria Lourenço Azevedo(c/som)

O Coronel Lourenço Simões de Azevedo tomou posse como Comandante do Regimento de Cavalaria nº3 de Estremoz no passado mês de dezembro.

O Coronel, Lourenço Manuel Simões de Azevedo, nasceu em Vila Nova de Famalicão, em 1970, terminou o Curso de Cavalaria da Academia Milita em 1994 e substituiu no cargo o Coronel Peralta Pimenta.

À margem da peregrinação efetuada ontem pelo Regimento de Cavalaria nº 3 a Nossa Senhora da Conceição, a Rádio campanário falou com o Comandante Lourenço Simões de Azevedo que nos fez o balanço destes primeiros três meses nas suas funções.

O Comandante do regimento começou por nos referir “estou há três meses a comandar o regimento e estou agradavelmente bem surpreendido, muito pela positiva.”

de acordo com Simões de Azevedo “vim encontrar um Regimento extremamente bonito, emblemático no nosso exército” sublinhando ainda que “é o mais antigo e muito importante para o Alentejo porque tem uma grande proximidade à população.”

Para o Comandante , não há palavras que descrevam a população do Alentejo e Estremoz “são pessoas excepcionais, fabulosas; sou do norte mas cada vez estou a gostar mais do Alentejo e o Alentejo é a minha segunda casa” ponderando, no futuro, fazer do Alentejo a sua casa.

Lourenço Simões de Azevedo considera ainda que o regimento de Cavalaria nº 3 de Estremoz está “no sítio certo”.

No que diz respeito ao facto de ser um Regimento muito próximo da população , o Comandante refere “este Regimento é diferente dos outros todos pois para a guerra do ultramar, este regimento mobilizou 42 mil militares, tendo sido importante para o exército.”

Assim sendo, considera, “é normal que a população do Alentejo olhe para o regimento com muito carinho pois muitos militares saíram daqui para irem defender a Pátria bem longe.”

O regimento de Cavalaria é da população, é do Alentejo e o que eu sinto é um carinho incalculável” acrescentando ainda “Estremoz está a crescer mas a população não se esquece do seu Regimento” concluiu.

 

Populares