21.5 C
Vila Viçosa
Terça-feira, Abril 23, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

Nova residência do Politécnico de Beja com financiamento de 15ME

A construção da nova residência estudantil do Instituto Politécnico de Beja (IPBeja) vai ter um financiamento de 15 milhões de euros, “a executar até 2026”, no âmbito do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), anunciou a instituição.

Numa nota publicada na sua página oficial na rede social Facebook, o IPBeja revelou que a sua candidatura, apresentada em parceria com a câmara municipal da cidade, foi aprovada pelo Plano Nacional para o Alojamento no Ensino Superior (PNAES), financiado pelo PRR.

Nesse sentido, a construção da nova residência estudantil, com 503 camas, vai “beneficiar de um investimento de 15M de euros, a executar até 2026”, lê-se na nota.

Para o IPBeja, a aprovação desta candidatura pelo PNAES é “fruto de um intenso trabalho de cooperação interinstitucional”, dotando o instituto e a cidade de Beja “de um alojamento estudantil com características inovadoras e ganhos de eficácia a vários níveis”.

“Acima de tudo, esta nova residência irá qualificar a oferta de alojamento estudantil, permitindo com isso melhora a atratividade do instituto e da cidade através da qualidade e disponibilidade da oferta”, acrescentou.

O IPBeja adiantou igualmente na nota que a sua candidatura ficou posicionada “em 17.º lugar” entre “33 projetos selecionados” para construção de novos edifícios, após “um exigente processo de avaliação e seleção”.

A aprovação desta candidatura surge depois de, em março deste ano, o IPBeja ter submetido uma “manifestação de interesse a financiamento”, no âmbito do PRR, para a construção de uma residência estudantil, num investimento de 15.020.431 euros.

Segundo a instituição de ensino superior público, a proposta, submetida com a participação da Câmara de Beja, “procura dar resposta à crescente dificuldade sentida pelos estudantes do IPBeja quando procuram alojamento na cidade de Beja no início de cada ano letivo”.

Atualmente, o IPBeja tem sete residências estudantis, sendo que duas estão perto do ‘campus’ e as restantes cinco dispersas pelo centro da cidade, num total de 410 camas.

Com a nova residência, a instituição pretende desativar as cinco residências no centro da cidade, que “estão em edifícios adaptados e não têm todas as valências necessárias”.

O IPBeja prevê “manter apenas” as duas residências perto do ‘campus’, que são as mais recentes, num total de 174 camas, às quais se juntará a nova residência, num total de 677 camas.

A nova residência deverá ser construída num terreno cedido pelo município, situado perto do ‘campus’ e contíguo à Escola Superior de Tecnologia e Gestão do politécnico.

Populares