34.8 C
Vila Viçosa
Quarta-feira, Julho 17, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

“O Alentejo têm problemas e desafios que são distintos, temos que oferecer respostas diferenciadoras” diz José Santos – Candidato à ERT.

Decorreu ontem, dia 23 de fevereiro, pelas 17:30h, a apresentação da candidatura de José Santos aos Órgãos de Comunicação Social Regionais dos Princípios, Estratégia e Ação do Programa da Candidatura “Nova Ambição – Construir o Futuro 2023” e à Entidade Regional de Turismo (ERT) do Alentejo/Ribatejo, que decorreu no Vitoria Stone Hotel Évora.

Em declarações à comunicação social José Santos sobre o motor da nossa economia, o turismo, salientou que “o Norte Alentejo e o Baixo Alentejo, bem como Évora, têm um conjunto de questões e de problemas e desafios que são muito distintos (…) assumir que há diferenças, oferecer respostas e programas diferenciados”, sendo que José Santos reconhece que terá que ter uma estratégia de comunicação diferenciada para cada um destes polos, revelando que “a partir do momento que assumimos essa diversidade torna o nosso trabalho mais complexo, uma vez que teremos várias áreas regionais e vários destinos locais aos quais vamos ter que dar resposta sendo que é este o papel de uma entidade regional”.
José Santos frisa a importância da reaproximação das Câmaras Municipais e seus empresários e cita “estamos numa altura em que a capacidade de coordenação é muito relevante, quando olhamos para um novo período de programação de fundos estruturais da UE e sabemos que há uma grande pulverização de apoios e programas e alguém tem que assumir uma estratégia integrada que otimize apoios financeiros”. José Santos alega que “é bom perceber que o Turismo tem que ser mais impactante, e nós temos que garantir que o Turismo contribui de facto cada vez mais no Alentejo para a coesão social e territorial (…) e é por isto que nós queremos lançar um grande pacto para o Turismo no Alentejo e Ribatejo que é um roteiro de ações e de iniciativas estratégicas (…) e que nos consigamos focar nas prioridades”.

Populares