19.8 C
Vila Viçosa
Sexta-feira, Junho 14, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

“O projeto deste Hotel de Luxo em V. Viçosa vai alavancar o turismo na zona dos Mármores e Serra D’Ossa “ diz Pres. Da ERT Alentejo e Ribatejo(/som)

O Conselho Diretivo do Turismo de Portugal esteve esta tarde em Vila Viçosa para assistir à apresentação do projeto“Royal São Paulo Hotel Resort” , o Hotel de Luxo que irá nascer na antiga Fábrica da Sofal em Vila Viçosa.

A Comitiva foi recebida por Inácio esperança, Presidente da Câmara Municipal de Vila Viçosa, npo Salão Nobre dos Paços do Concelho, depois de uma breve vista ao local onde será erguida a Unidade hoteleira.

A acompanhar o Presidente do Turismo de Portugal e a restante equipa, esteve José Manuel Santos, Presidente da Entidade regional de Turismo do Alentejo e Ribatejo com quem a Rádio Campanário falou sobre a importância deste projeto para o Alentejo.

O Presidente da ERT Alentejo e Ribatejo começou por nos referir “nós temos uma concentração do número de camas e de dormidas em poucos concelhos, 60% do número de dormidas estão concentradas em seis concelhos e nós precisamos de tornar o desenvolvimento turístico na região mais abrangente.”

Sobre o projeto deste hotel para Vila Viçosa José Santos referiu “em Vila Viçosa que já tem algum alojamento e de qualidade, este projeto vai criar aqui um novo factor de interesse com marcas internacionais que certamente compreenderão aquilo que é a identidade e a gestão do Turismo do Alentejo” acrescentando que este “é um projeto que vai alavancar o turismo na zona dos Mármores e da Serra D’Ossa que é também uma área que estamos a ajudar.”

O “Royal São Paulo Hotel Resort” tem um investimento estimado de 31 milhões de euros, e contempla 60 quartos e 16 apartamentos turísticos e prevê a criação de 87 novos postos de trabalho.

O projeto foi apresentado em 2019 e vem reabilitar o antigo Convento de São Paulo, Construído no século XVI, edifício classificado como monumento de interesse municipal, que já sofreu várias alterações arquitetónicas e teve diversos usos.

O imóvel está desde o final do século XX devoluto e em avançado estado de degradação.

Populares