13.2 C
Vila Viçosa
Terça-feira, Maio 28, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

Presidente não se demitiu; Voluntários de Sousel entregam capacetes.

Conforme a Rádio Campanário já tinha avançado a corporação dos Bombeiros Voluntários de Sousel, pedia a “demissão imediata” do presidente da direção da Associação Humanitária, Mariano Velez Maluco.

 A corporação já  tinha entregue simbolicamente, os capacetes em sinal de protesto.

Apesar desta entrega ter sido  , simbólica, a corporação dos Bombeiros já  tinha garantido que se o presidente da associação não se demiti-se os mesmos seriam definitivamente entregues e  deixaria de haver a parte do voluntariado no socorro da população de Sousel. 
hoje, em nota  enviada à Rádio Campanário os Voluntários de Sousel entregaram definitivamente os capacetes.

pode ler-se:

“Após reunião no Salão da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Sousel, com vista à resolução do diferendo entre o Corpo Activo e a Direcção da Associação, onde estiveram presentes o Sr. Presidente da Câmara,  engenheiro Manuel Valério, o Sr. Presidente da mesa da Assembleia da nossa Associação, o Sr. Comandante Sub Regional do Alto Alentejo, os senhores Presidentes de Juntas de Freguesia do Concelho e o Sr. Presidente da Direcção da Associação, que se fez acompanhar por alguns elementos da Direcção e pelo advogado da Associação, e na presença da maioria dos Voluntários desta Associação, o Sr. Presidente não apresentou a sua demissão, exigência essa manifestada de viva voz pela maioria dos elementos presentes, como garantia para a continuidade da nossa permanência no quadro activo. Por esse motivo,  grande parte dos voluntários entregaram os seus capacetes, deixando desde esse momento de estar disponíveis para prestar qualquer tipo de serviço ou socorro. Este protesto só será revertido e a situação voltará  à normalidade, quando o Sr. Presidente da Direcção se demitir, ficando até aí o socorro  à  nossa população comprometida no imediato. O corpo ativo lamenta todo o sucedido, mas não pode nem quer continuar a prestar serviço, sob as ordens deste Presidente”

 

 

Populares