18.2 C
Vila Viçosa
Terça-feira, Junho 18, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

Produção de arroz no Alentejo pode aumentar apesar da falta de água

Carlos Santos / Global Imagens

A falta de água nas barragens tem sido um dos graves problemas para os produtores de arroz dos concelhos de Alcácer do Sal e Santiago do Cacém, mas, apesar da situação, a produção deste ano pode vir a superior à do ano passado.

De acordo com o Notícias ao Minuto, João Reis Mendes, do Agrupamento de Produtores de Arroz do Vale do Sado (Aparroz), disse à Lusa que “a produção do ano passado foi péssima porque o verão de 2022 foi muito irregular, com temperaturas muito irregulares. Este ano temos expectativas melhores. Não tenho dúvidas de que a produção deste ano será maior e melhor”.

A Aparroz, a maior organização de produtores de arroz do vale do Sado, representa grande parte dos cerca de 250 orizicultores daqueles dois concelhos do litoral alentejano, Alcácer do Sal e Santiago do Cacém, ambos no distrito de Setúbal.

Segundo João Reis Mendes, em declarções à Lusa, referiu que “embora este ano não tivesse havido falta de água para a produção de arroz em Alcácer do Sal, as barragens de Pego do Altar e Vale de Gaio estão a níveis muito baixos, o que poderá condicionar a produção de arroz do próximo ano se não chover o suficiente nos próximos meses”.

“De quatro em quatro anos, de cinco em cinco anos, temos aqui uma quebra da área cultivada em Alcácer. Tem de haver um rateio porque a água nas barragens não é suficiente”, refere João Reis Mendes, defendendo a necessidade de encontrar “soluções para resolver o problema da falta de água a médio e longo prazo”.

 

Leia a notícia completa em: Notícias ao Minuto

Populares