17 C
Vila Viçosa
Sábado, Julho 20, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

“Propus que as celebrações de São Nuno passem a ser em V.V; a sua ligação a esta terra é profunda” diz Almirante Silva Ribeiro(c/som)

Vila Viçosa foi , este fim de semana, palco das comemorações evocativas do Condestável Nuno Álvares Pereira, São Nuno de Santa Maria, patrono das Forças Armadas.

Numa organização do Estado-Maior-General das Forças Armadas  , com o apoio do Município de Vila Viçosa, as comemorações iniciaram-se com um concerto na Igreja dos Agostinhos, pela Banda da Força Aérea e já esta manhã, no Paço Ducal, realizou-se a cerimónia militar e posteriormente , no Santuário de Nossa Senhora da Conceição, a cerimónia religiosa.

Vila Viçosa recebeu por estes dias muitas entidades civis e militares que marcaram presença nestas cerimónias, realizadas pela primeira vez.

A Rádio Campanário falou com o atual Chefe do Estado-Maior-General das Forças Armadas , Almirante António Silva Ribeiro sobre a importância desta comemoração e o porquê da sua realização em Vila Viçosa.

O Almirante começou por nos referir “o condestável Nuno Álvares Pereira, São Nuno de Santa Maria, foi de forma inquestionável, o maior militar português de todos os tempos” acrescentando a este propósito “se nós hoje somos portugueses, devem-lo a ele em grande parte e à sua extraordinária competência militar.”

O Almirante Silva Ribeiro sublinha ainda que “Nuno Álvares Pereira, ao longo de uma vida longa que teve, desde muito jovem, se envolveu em campanhas militares sempre vitoriosas” explicando ainda que este “já numa fase avançada da vida dele, acompanhou o Rei na conquista de Ceuta e é com a sua clarividência militar, logo nesse dia, no dia da Conquista, que aconselha o rei de que não se devia manter aquela posição, que a mesma ia custar muito e não ia trazer benefícios a Portugal.”

Para o Chefe do estado Maior General das Forças Armadas, Nuno Álvares Pereira, “era um homem como nós poderemos encontrar na nossa história muito poucos” considerando-o “um génio estratégico militar e por isso é que nós o adotámos como patrono do Estado-Maior General das Forças Armadas.”

O Patrono das forças Armadas, esclarece “simboliza tudo aquilo que ele representa, os valores, os atos heróicos que fez em benefício de Portugal.”

Segundo o Almirante é por tudo isto que “ esta celebração é relevante porque ao celebrarmos Nuno Álvares Pereira, estamos a celebrar os feitos de todos os combatentes de Portugal.”

Nuno Álvares Pereira devoto do culto mariano, em jeito de agradecimento pelas vitórias alcançadas, mandou construir em Vila Viçosa a primeira ermida que deu posteriormente lugar ao Santuário da Imaculada Conceição.

Devido a isto, considera o Almirante Silva Ribeiro que “fazia todo o sentido que estas celebrações se realizassem aqui “ acrescentando “e é por isso que eu deixei o desafio para que estas celebrações do patrono do Estado-Maior General das Forças Armadas passem a ser feitas aqui em Vila Viçosa, porque São Nuno de santa Maria tem um ligação profundíssima com Vila Viçosa.”

Ele teve aqui feitos militares relevantes, foi aqui que morreu o seu irmão e foi aqui que ele tomou nota de que a sua filha tinha falecido em trabalho de parto em Chaves; foi aqui que ele descansou nos Campos depois dos combates que tinha no Alentejo e, portanto, para Nuno Álvares Pereira, Vila Viçosa era um lugar também muito simbólico, porque a tudo aquilo que ele fez do ponto de vista militar, ele acrescentou o campo espiritual ao mandar construir aqui a Igreja que é Hoje o santuário de nossa Senhora da Conceição” acrescentou ainda.

O Almirante Silva Ribeiro conclui referindo “em Vila Viçosa encontramos o passado militar, mas também a profunda devoção que São Nuno tinha a nossa Senhora da Conceição e o que ela simboliza Portugal, porque é a padroeira de Portugal.

 

Populares