12 C
Vila Viçosa
Quinta-feira, Fevereiro 22, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

Proteção Civil emite alerta à população: Mau tempo nas próximas 48 horas

De acordo com a informação do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), prevê-se, para as próximas 48 horas, precipitação, por vezes forte, vento e queda de neve.

Assim, a Proteção Civil emitiu um aviso à população com algumas recomendações, conforme nota enviada à nossa redação.

De acordo com o aviso está prevista precipitação persistente, por vezes forte, em todo o território continental, a partir da madrugada de amanhã, 08 de FEVEREIRO de 2024, com especial relevo para a acumulação de precipitação numa
hora (20 mm) a sul do sistema montanhoso Montejunto-Estrela; Possibilidade de trovoadas na região Sul; Aguaceiros de neve no extremo Norte e nos pontos mais elevados da Serra da Estrela, acima da cota dos 1400/1500 m e Vento até 30 km/h com rajadas até 70 Km/h nas terras altas e no litoral a sul do Cabo Carvoeiro.

De acordo com a informação hidrológica disponibilizada pela Agência Portuguesa do Ambiente (APA), poderá ocorrer aumento significativo de caudais na generalidade das bacias hidrográficas.

Face às previsões, a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) recorda que o eventual impacto destes efeitos pode ser minimizado, sobretudo através da adoção de comportamentos adequados, pelo que, e em
particular nas zonas historicamente mais vulneráveis, se recomenda a adoção das principais medidas preventivas para estas situações, nomeadamente:

  • Garantir a desobstrução dos sistemas de escoamento das águas pluviais e retirada de inertes e outros objetos que possam ser arrastados ou criem obstáculos ao livre escoamento das águas;
  • − Garantir uma adequada fixação de estruturas soltas, nomeadamente, andaimes, placards e outras estruturas suspensas;
  • − Ter especial cuidado na circulação e permanência junto de áreas arborizadas, estando atento para a possibilidade de queda de ramos e árvores, em virtude de vento mais forte;
  • − Ter especial cuidado na circulação junto da orla costeira e zonas ribeirinhas historicamente mais vulneráveis a inundações rápidas, evitando a circulação e permanência nestes locais;
  • − Adotar uma condução defensiva, reduzindo a velocidade e tomando especial atenção à eventual acumulação de neve e/ou formação de lençóis de água nas vias rodoviárias;
  • − Não atravessar zonas inundadas, de modo a precaver o arrastamento de pessoas ou viaturas para buracos no pavimento ou caixas de esgoto abertas;
  • − Estar atento às informações da meteorologia e às indicações da Proteção Civil e Forças de Segurança.

Populares