12.4 C
Vila Viçosa
Sexta-feira, Maio 24, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

“Protocolo entre IEFP e UÉ aumenta a competitividade da Região Alentejo”, diz Palma Rita, delegado do IEFP

No caminho da concentração de sinergias, o Instituto de Emprego e Formação de Profissional, IP (IEFP) e a Universidade de Évora (UÉ) assinaram, esta terça-feira, 11 de setembro, o protocolo que proporcionará a ambas as partes usufruir de “equipamentos de ponta e únicos no país” e “técnicos altamente qualificados que transmitem o seu ‘know-how’”, em suma uma parceria direcionada à evolução da região atraindo investimento e pessoas qualificadas, como salientaram os responsáveis das instituições.

Os alunos dos cursos de engenharia mecatrónica e energia, da UÉ, continuam a fazer o seu percurso de formação na universidade e passam a usufruir do equipamento do centro tecnológico do IEFP, IP..Alunos finalistas conseguem um ““up-grade” ao utilizarem a maquinaria existente, que não existe praticamente em mais lado nenhum no país. Um equipamento similar ao que existe na Embraer”, construtora aeronáutica brasileira que possui duas fábricas em Évora, como realçaram os docentes da UÉ, na visita detalhada ao centro tecnológico acompanhada pelas explicações dos responsáveis, Palma Rita, delegado regional do IEFP e Nuno Alas, diretor do Centro de Emprego e Formação Profissional de Évora (CEFPÉ).

Palma Rita, explicou à Rádio Campanário a importância deste protocolo, salientando que “o centro tem muitas valências formativas e que estas precisam ser reforçadas com uma ligação ao ensino superior. Que a equipa da UÉ vai trazer mais equipamento, criar um laboratório de mecânica experimental, e que vão passar muitos investigadores da UÉ que estando em contacto com os formadores e formados do centro acrescentando conhecimentos, e assim saem reforçados com aquilo que são capazes de fazer”. A criação deste Pólo de Formação de Competências é da maior importância, pois pode ser visitado pelas empresas que se pretendem instalar nesta região e estas percebam o que somos capazes de fazer”. Cada vez mais a ligação tem que ser “empresa a empresa e não formar por formar”, formar direcionado à competitividade das empresas.

{play}http://radiocampanario.com/sons/palma_rita_11set.mp3{/play}

O CEFP de Évora tem uma intervenção muito global ao nível do distrito e um leque de ofertas formativas muito vasto, que pode responder aos jovens e às suas famílias de uma forma abrangente, mesmo a nível de todo o país, como referiu Nuno Alas, à Rádio Campanário, que assume “que apesar de ainda não ser a primeira escolha, a formação profissional é um caminho para os jovens”.

{play}http://radiocampanario.com/sons/nuno_alas_11set.mp3{/play}

Populares