25.4 C
Vila Viçosa
Sábado, Abril 20, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

PRR Cultura reforçado com cerca de 66M€, mais de nove milhões de euros vêm para o Alentejo

O Fundo de Salvaguarda do Património Cultural e a Estrutura de Missão “Recuperar Portugal” assinaram um aditamento ao contrato de Financiamento para a execução do Programa de Recuperação e Resiliência (PRR) para a Cultura que prevê um reforço de 65.730.517,94 euros, configurando-se assim um financiamento total de 216.220.517,54 euros.

Este aditamento ao contrato de financiamento foi assinado, no dia 16 de novembro, pelo Diretor-Geral do Património Cultural e Presidente do Fundo de Salvaguarda do Património Cultural, João Carlos dos Santos, e pelo Presidente da Estrutura de Missão “Recuperar Portugal”, Fernando Alfaiate, na presença da Secretária de Estado da Cultura, Isabel Cordeiro.

Deste reforço de financiamento, cerca de 40 milhões de euros serão alocados para a realização de 30 novas intervenções, incluindo a construção do Arquivo Nacional do Som em Mafra, sendo o restante valor afeto às 42 intervenções já previstas, considerando o aumento dos custos de contexto. Assim, o aditamento ao contrato de financiamento contempla um reforço da Medida “Requalificação e conservação de museus, monumentos e palácios públicos e construção do Arquivo Nacional do Som”, no valor de 60.890.969,35 euros e da medida “Requalificação dos Teatros Nacionais” no valor de 4.839.548,59 euros.

Este adicional ao contrato terá reflexo num conjunto de imóveis localizados no continente e regiões autónomas, que inicialmente não estavam contemplados garantindo a sua salvaguarda e valorização e promovendo uma maior coesão
territorial do investimento, assim como, o reforço financeiro necessário para a conclusão das intervenções já previstas.
Na Região Alentejo, estão abrangidos os seguintes imóveis:

Igreja das Mercês (Évora) – 900 mil euros

Muralhas de Alcácer do Sal – 1,6 milhões de euros

Villa Romana de Torre de Palma, Monforte – 300 mil euros

Convento da Saudação – Montemor-o-Novo – 5,9 milhões de euros

Igreja de Nossa Senhora das Salvas – Sines – 450 mil euros

Populares