20.4 C
Vila Viçosa
Domingo, Junho 23, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

“Queremos jovens na poesia popular, para manter a tradição! Faz falta ao país e ao Alentejo” diz “Zico” da Assoc. de Cultura das Hortinhas(c/som)

 

A Associação Núcleo de Cultura e Formação de Hortinhas , no concelho de Alandroal, é a promotora dos eventos culturais da localidade tendo a seu cargo a organização do tradicional Festival Díonisio Bandalhinho, os encontros de poetas populares, o cante ao desafio, sempre com o objetivo de preservar e valorizar a cultura alentejana.

A pandemia obrigou a Associação a parar durante os últimos dois anos mas o regresso aconteceu este fim de semana com o XIII Festival Dionísio Bandalhinho que hoje animou a freguesia com um encontro de poetas populares.

A Rádio Campanário esteve presente e falou com o Presidente da Associação, José Maneiras, mais conhecido por “Zico”,que começou por nos referir “que a festa correu muito bem” destacando a noite de ontem, sábado, com a atuação do Grupo Trigueirão no Relheiro , grupo que a própria Associação fundou.

Este grupo de música tradicional portuguesa estabelece muitas vezes intercâmbios com outros grupos de música portuguesa espalhados por este país fora e, como refere “ontem recebemos aqui um grupo de Santa Marta de Penaguião e outro de Mação” considerando que é desta forma que “se envolve a cultura em Hortinhas.”

A Poesia popular animou a tarde deste domingo “com poetas de várias idades, uns mais novos outros mais velhos,” mas sempre como refere José Maneiras com o objetivo de “cativar a juventude para esta arte” realçando que “o trabalho da nossa Associação é levar a nossa cultura o mais longe possível e trazer culturas de outras zonas do país à nossa terra.”

O Presidente da Associação considera que “este é o caminho que devemos seguir para não deixar morrer o que os nossos antepassados nos deixaram” adiantando contudo que “desenvolvemos o nosso trabalho com muito esforço mas vamos trabalhando e contando com o apoio da Junta de Freguesia e da Câmara Municipal e também dos amigos.”

Manter a tradição faz falta ao País e ao Alentejo” acredita “Zico”.

Questionado se é fácil captar jovens para a Associação, o Presidente refere que “não é muito fácil, o mandato é de 3 anos e pelo caminho vão sempre ficando alguns porque o trabalho é muito”. Ainda assim conta-nos “ultimamente temos conseguido e eu penso que é um ganho adquirido desta Associação o facto de termos uma escola de música de instrumentos tradicionais pois começam por vir para a escola e acabam por ir ficando.”

Populares