21.5 C
Vila Viçosa
Quarta-feira, Maio 22, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

Recomendações apontam para consolidação e crescimento do Hospital de Santa Luzia de Elvas, “e que vêm ao encontro daquilo que é a pretensão dos utentes”, diz Nuno Mocinha (c/som)

O presidente da Câmara Municipal de Elvas, Nuno Mocinha, em conferência de imprensa na manhã desta sexta-feira, dia 8 de julho, deu a conhecer as recomendações da Assembleia da República relativamente ao Hospital de Santa Luzia de Elvas.

O autarca evidenciou que a preocupação com o hospital tem surgido nas promessas eleitorais, e “eu sempre fui dizendo que este processo não se trata na rua, mas nos órgãos próprios. Iniciou-se com um diálogo com o Ministério da Saúde, depois também um diálogo com os Grupos Parlamentares que resultou nestas recomendações e que vêm ao encontro daquilo que é a pretensão dos utentes do Hospital de santa Luzia e dos profissionais”.

Diz ainda que “não precisamos de andar em manifestações, arruadas, para que as coisas se vão tratando, por vezes levam é mais tempo do que nós gostávamos, mas tudo indica por estas recomendações que agora foram aprovadas, que estamos no bom caminho para ver reforçado aquilo que são os serviços de apoio do hospital e o que foi aprovado”.

Nuno Mocinha expressa que “foi aprovado recomendar ao Governo que o Hospital de Santa Luzia de Elvas veja consolidadas as valências médicas que disponibiliza á população, que o serviço de urgência seja adequado às necessidades tendo em conta as características geográficas da região mantendo as valências da cirurgia e ortopedia, que são unidades de saúde dos concelhos mais próximos pertencentes ao distrito de Évora, permita aos seus utentes, o recurso aos cuidados de saúde do Hospital de santa luzia de Elvas, em especial as consultas e meios complementares de diagnostico e terapêutica, sejam promovidas ações para prestação de cuidados a residentes na Extremadura espanhola que aguardam em listas de espera com rentabilização dos recursos existentes e capacidade instalada nesta unidade hospitalar”.

Salienta o estabelecimento de critérios que melhorem as respostas dos utentes, contrariando lógicas de disputa de utentes entre serviços públicos e fazer o levantamento de intervenções de requalificação do edifício do hospital e definir o calendário de realização das obras e desenvolver ações para a contratação de profissionais necessários ao funcionamento do hospital, sejam médicos, enfermeiros ou assistentes técnicos”.

Populares