25.4 C
Vila Viçosa
Quinta-feira, Maio 30, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

Região Alentejo com 70% das candidaturas do primeiro aviso aprovadas. “Significa que estamos a trabalhar em parceria, alinhados com a própria região e com os autarcas”, diz Roberto Grilo (c/som)

A Autoridade de Gestão do Alentejo 2020 já concluiu o processo de validação e aprovação dos Planos de Ação de Regeneração Urbana – PARU, apresentados para os trinta Centros Urbanos Complementares da Região Alentejo.

O panorama regional ainda apresenta relevantes assimetrias regionais, quer em termos de recursos necessários ao processo de desenvolvimento, quer ao nível dos indicadores globais desse desenvolvimento.

Estes Planos de Ação visam acelerar o investimento nos Centros Urbanos Complementares, designadamente no âmbito da reabilitação integral de edifícios, nomeadamente destinados a habitação, a equipamentos de utilização coletiva, a comércio ou a serviços, públicos ou privados, com idade igual ou superior a 30 anos, ou, no caso de idade inferior, que demonstrem um nível de conservação igual ou inferior a 2, a reabilitação de espaço público, desde que associada a ações de reabilitação do conjunto edificado envolvente em curso ou concluídas há 5 anos ou menos, podendo envolver a demolição de edifícios para criação de espaço público e a recuperação e expansão de infraestruturas verdes, e a reabilitação de espaços e unidades industriais abandonadas com vista à sua reconversão.

Em declarações à Rádio Campanário, o presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Alentejo (CCDRA), Roberto Grilo, referiu que “é com grande orgulho que posso dizer que a região Alentejo, no total nacional deste primeiro aviso, tinha 70% das candidaturas do total nacional que foram apresentadas e com muito orgulho vai cumprir os seus prazos, ou seja na próxima sexta-feira (29 de julho) teremos tudo aprovado em tempo definido pelas tutelas e o tempo recorde de apreciação, e com a região, e significa que estamos a trabalhar em parceria alinhados com a própria região, com os autarcas e sinto-me muito satisfeito”.    

Os Planos de Ação de Regeneração Urbana destinam-se aos seguintes Centros Urbanos Complementares da Região Alentejo, por quatro NUT III:

– Alto Alentejo – Alter do Chão, Arronches, Avis, Castelo de Vide, Crato, Fronteira, Marvão, Monforte e Sousel;

– Alentejo Central – Alandroal, Arraiolos, Borba, Mora, Mourão, Portel, Redondo, Viana do Alentejo e Vila Viçosa;

– Baixo Alentejo – Almodôvar, Alvito, Barrancos, Cuba, Ferreira do Alentejo, Mértola, Ourique e Vidigueira;

– Lezíria do Tejo – Azambuja, Salvaterra de Magos, Alpiarça e Golegã.

Populares