15.9 C
Vila Viçosa
Quinta-feira, Maio 30, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

Santa Eulália (Elvas): I Festival do Espargo poderá entrar no Guiness Book. “Conjugando vontades e aproveitando um produto de excelência (…)”, declara Cláudio Carapuça (c/som e fotos)

A freguesia de Santa Eulália (Elvas) pretende inscrever o seu nome no Livro de Recordes do Guiness com o maior revolto de espargos confecionado, no âmbito do I Festival do Espargo, que decorreu na tarde deste sábado, dia 27 de fevereiro.

Para este recorde foram utilizados 250 quilos de espargos e 2 000 ovos, num revolto que depois de confecionado, foi servido a todos quantos marcaram presença no Festival que decorreu no Pavilhão Multiusos de Santa Eulália.

No local foram ainda instaladas tasquinhas que proporcionaram à população local e aos visitantes, degustarem produtos gastronómicos, como pasteis, tortas, sopas, entre outras iguarias.

A Rádio Campanário esteve presente no evento e falou com o presidente da Junta de Freguesia de Santa Eulália, Cláudio Carapuça que referiu que esta iniciativa “foi pensada há cerca de um ano, nas comemorações do segundo aniversário da Universidade Popular” em que lançou um desafio aos alunos, “para que tentássemos registar o nome desta pequena grande aldeia, não só nacionalmente mas mundialmente como é a tentativa de registo do recorde do maior revolto de espargos do mundo”.

Salienta que “conjugando vontades e aproveitando um produto de excelência que cresce em abundância nos campos envolventes à nossa terra, valorizando esse dito produto, acho que conseguimos promover a nossa terra largamente”.

Cláudio Carapuça sublinha que Santa Eulália “é uma pequena aldeia com pouco mais de mil habitantes e hoje tivemos aqui esse número claramente superado, o que só nos pode deixar orgulhosos e felizes porque estamos cá para servir as pessoas. Aquilo que proporcionamos hoje, não só aos habitantes de Santa Eulália mas a todos os forasteiros que nos visitaram, foi uma tarde bem passada com uma grande animação e música para todos os gostos, tasquinhas (…) acho que é aquilo que as pessoas pretendem, valorizando um produto que é nosso sem ir à procura de nada que não exista na nossa terra”.

O presidente da Junta de Freguesia diz ainda que os espargos “foram apanhados no campo por algumas senhoras da Universidade, por amigos que deram muitos espargos (…) e depois conseguimos em duas semanas migar todos estes espargos porque não é só apanhar (…)”.

Cláudio Carapuça declara que “imediatamente à tentativa que foi validada pelo Notário de Elvas, doutor Luís Meruje, que esteve presente para conduzir o processo de certificação, para enviar para o Guiness Book, o registo gratuito do record, que é uma das opções que o Guiness dá, implica que agora vamos enviar o processo e eles têm 12 semanas para se pronunciarem sobre a validade ou não do mesmo (…) eu acho que é possível pela singularidade do produto envolvido, não pela quantidade em si, porque é um registo pioneiro (…) que merece ser valorizado, tem muitos benefícios para a saúde que a maior parte das pessoas desconhece, um produto natural, selvagem”.

Instado sobre a realização de um segundo Festival, anuncia que poderá ser num registo diferente, “tem todas as condições, depois deste passo, para avançarmos para uma semana gastronómica envolvendo os restaurantes locais (…) que mais uma vez irá trazer pessoas a Santa Eulália que é isso que nós pretendemos, promover e valorizar a nossa gente e dar expressão a este produto alimentar que, espero eu, com o tempo, vá ganhando lugar na cozinha do dia a dia”.

Para a Vereadora da Cultura da Câmara Municipal de Elvas, Vitória Branco esta iniciativa acontece “em boa hora porque tem demonstrado uma afluência de público espetacular” e a organização “está de parabéns”.

Questionada se na sua opinião a iniciativa poderá vir a constar no Guiness Book, Vitória Branco diz que “reúne todos os requisitos para isso”, acrescentando que já provou o revolto de espargos e “está ótimo, espero que consigam implementar este Festival e que venham muitas mais edições”.           

Ao longo da tarde houve animação musical com a atuação dos artistas Hélio Carlos, Eurico Semião, Manuel Carreiras, Ricardo Ventura, Olinda Moriano, Raquel Guerra, Grupo de Cantares de Santa Eulália e Kim Barreiros.

Populares