18.7 C
Vila Viçosa
Segunda-feira, Junho 24, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

“Senti que faltava qualquer coisa a Redondo, penso que a encontrei com a criação deste polo da Universidade Túlio Espanca”, diz autarca (c/som e fotos)

Decorreu esta sexta feira, 25 de outubro, a cerimónia protocolar de criação de um polo da Universidade Popular Túlio Espanca da Universidade de Évora com o Município de Redondo.

A Rádio Campanário marcou presença na cerimónia e falou com o autarca de Redondo, António Recto que começa por referir aos nossos microfones que “apesar de termos um conjunto de atividades virado essencialmente para a população sénior, entendemos que devíamos ir buscar outro tipo de públicos”.

Para atingir outro público “era necessário arranjar um parceiro, e para isso ninguém melhor que a Universidade de Évora”, considera o autarca.

Para o edil “este polo da Universidade Popular Túlio Espanca vai dar-nos um vasto leque de ofertas, que neste momento não temos”.

António Recto refere que “este polo não é só para seniores”, justificando que “estas universidades populares estão abertas para qualquer cidadão que se queira inscrever nas atividades”.

“Fechar este polo exclusivamente para os redondenses seria um erro”
António Recto 

 

O presidente da Câmara Municipal de Redondo considera que “sinto que nos falta qualquer coisa, essa qualquer coisa que nos falta penso que a encontrei agora com a criação deste polo e com esta parceria com a Universidade de Évora”.

O polo de Redondo “é aberto”, sendo possível qualquer pessoa “inscrever-se, seja residente no concelho de Redondo ou num outro concelho vizinho”, declara o autarca.

 

 

{gallery}redondo_universidade_2019{/gallery}

Populares