15.9 C
Vila Viçosa
Quinta-feira, Maio 30, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

“Tenho uma costela muito estremecida de emoção e afeto, sempre gostei muito de Vila Viçosa” revela Moita Flores na sessão de autógrafos da sua mais recente obra “O Dia dos Milagres” (c/som e fotos)

Francisco Moita Flores esteve ontem, dia 23 de julho em Vila Viçosa, para uma sessão de autógrafos relativa à sua ultima obra “O Dia dos Milagres”. A sessão teve lugar nos CTT, parceiro desta iniciativa.

A nova obra do escritor debruça-se sobre o 1ºde Dezembro que, de acordo com o mesmo, foi “um momento único da História de Portugal” e que deverá ficar eternizado como um ato heroico do povo Português.

A proximidade aos calipolenses e admiração pelo património histórico de vila viçosa serviu de inspiração para “O Dia dos Milagres”, afinal foi aqui que “ (…) houve um homem e uma mulher com uma sagacidade fora do normal que resgataram a dignidade de Portugal”.

Francisco Moita Flores refere, ainda, que esta pode ser uma história inspiradora para os dias cinzentos que vivemos, porque apesar de sermos um país de “pilha galinhas” conseguimos contribuir para a cultura mundial com algo tão grandioso como a língua portuguesa.

João Pedro Carrilho, Diretor Comercial dos CTT Alentejo, em declarações à Rádio Campanário, afirmou que fez todo o sentido apoiar esta iniciativa em Vila Viçosa “como forma de gratificar a população”. A entidade assume-se como grande promotora da leitura e da escrita, incentivando, desta forma, o regresso às origens da literatura.  

Novas apresentações de “O Dia dos Milagres” estão já previstas para Vila Viçosa, contudo, ainda sem data definida, revelou Francisco Moita Flores à Rádio Campanário.

Populares