Evora

Face ao grande interesse do público, Fundação Eugénio de Almeida alarga o ciclo de visitas ao Convento da Cartuxa de Évora

Face ao grande interesse do público, Fundação Eugénio de Almeida alarga o ciclo de visitas ao Convento da Cartuxa de Évora Foto: CarlosTojo/Fundação Eugénio de Almeida
Agenda Cultural 06 Ago. 2020

Tal como a Rádio Campanário noticiou, a Fundação Eugénio de Almeida (FEA) anunciou que está a promover ciclo de visitas guiadas ao Mosteiro de Santa Maria Scala Coeli – a Cartuxa de Évora – com entrada gratuita. Será pela primeira vez que se pode visitar o monumento desde a sua reconstrução como eremitério, em 1960. Inicialmente, a FEA tinha agendado os seguintes dias: 08 agosto | 8h00; 22 agosto | 8h00; 5 setembro | 19h00 e 19 setembro | 19h00.

Esta quinta-feira, a Fundação anunciou que face ao "grande interesse do público pelo Mosteiro de Santa Maria Scala Coeli e a enorme adesão ao programa" aumentou o número de visitas guiadas, permitindo que mais pessoas conheçam "um lugar único, de grande valor histórico e simbólico para a cidade de Évora e para o país, num compromisso de partilha da cultura, do património e de descoberta da espiritualidade cartusiana".

O ciclo de visitas decorrerá entre 15 de agosto e 20 de setembro, todos os sábados e domingos. A participação é gratuita mediante inscrição prévia, através do formulário disponibilizado todas as quartas-feiras no site da Fundação Eugénio de Almeida, que permite a marcação para o fim de semana imediatamente mais próximo.

Novas datas:

  • 15 de agosto | 8h
  • 16 de agosto | 8h
  • 23 de agosto | 8h
  • 29 de agosto | 8h
  • 30 de agosto | 8h
  • 6 de setembro | 19h
  • 12 de setembro | 8h
  • 13 de setembro | 8h
  • 20 de setembro | 19h

Iniciada a sua construção em 1587, o Mosteiro de Santa Maria Scala Coeli foi o primeiro eremitério da Ordem da Cartuxa a ser construído em Portugal. Objeto de diferentes utilizações ao longo da sua história, tendo sido Hospício de Donzelas Pobres de Évora, Escola Agrícola Regional e centro de lavoura da Casa Agrícola Eugénio de Almeida, o mosteiro volta a recuperar a sua função religiosa em 1960, graças à forte convicção cristã e à profunda dedicação de Vasco Maria Eugénio de Almeida, Conde de Vill’Alva, à comunidade de Évora.  

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Setembro 2020 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
  1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30