Elvas

“A Câmara de Elvas tem reforçado todos os anos o apoio ao Agrupamento, mas este ano foi maior e foi fundamental”, salienta Diretora do Agrup. De Escolas Nº1 de Elvas

Entrevistas 23 Set. 2020

Esta quarta-feira, dia 23 de agosto, os Ministros da Administração Interna e da Educação, Eduardo Cabrita e Tiago Brandão Rodrigues, respetivamente, estiveram no Alto Alentejo, em Elvas e Arronches, onde acompanharam as ações de sensibilização que as Forças de Segurança (PSP e GNR) estão a desenvolver em meio escolar, ao abrigo do Programa Escola Segura.

A Rádio Campanário esteve na Escola Básica nº 2 de Elvas, onde os dois Governantes puderam observar os trabalhos de proximidade que a PSP está a desenvolver com as comunidades educativas daquela cidade, para a promoção de boas práticas e para o necessário cumprimento de regras sanitárias e de segurança, tendo em conta a situação epidemiológica atual provocada pela COVID-19.

A Diretora do Agrupamento de Escolas nº 1 de Elvas, Paula Rondão de Almeida, explicou á Rádio Campanário que “tentamos manter dentro de todas as turmas o máximo de distanciamento possível. Temos na maior parte das salas uma mesa por aluno, numa turma tivemos que afastar as mesas e reforçar as mesas individuais, mas tentámos construir esta nova planta de sala de aula e estamos a conseguir”.

Quanto ao comportamento dos alunos face a esta situação provocada pela COVID-19, a Diretora do Agrupamento de Escolas nº 1 de Elvas enalteceu que “sou professora há mais de 30 anos e os miúdos continuam a surpreender-me pela positiva. Adaptam-se de uma forma muito melhor que os adultos, têm um sentido de responsabilidade, tendo em conta o receio que têm, que raramente é preciso chamar à atenção”. Paula Rondão de Almeida salientou que “ainda não chamei a atenção a um aluno para ele colocar a máscara dentro da escola. Eles mesmo no intervalo mantêm a máscara, eles têm o cuidado de baixar a máscara para comer, mas a seguir colocam-na”, frisando que “estamos a falar de miúdos de 2º ciclo e de 3º ciclo. Tudo bem que os de terceiro ciclo já são mais velhos, já têm mais responsabilidade, mas com o segundo ciclo passa-se exatamente a mesma coisa. Temos alunos de 10 anos a fazerem o mesmo. Há aqui uma grande colaboração por parte dos pais e terá de continuar a existir por parte de todos para os responsabilizar e de facto é o que está a acontecer, estão a ser bastante responsáveis”.

A professora elogiou o apoio dado pela Câmara Municipal de Elvas, que tem sido “super fundamental” – “A autarquia tem feito um papel extremamente importante em, digamos, «tapar os buracos» que nós que tínhamos dificuldade. A Câmara Municipal tem estado sempre recetiva e tem colaborado sempre com o Agrupamento em conseguirmos fazer face a essas dificuldades. Por outro lado, a nível da segurança podemos sempre contar com a Camara Municipal e a Escola Segura também tem tido um papel fundamental”.

“Todos os anos nós temos reforço do apoio por parte da autarquia e este ano mais ainda. Nós estamos a trabalhar por turnos, de manhã temos os terceiro ciclo, à tarde o segundo, temos a escola a funcionar desde as 7h30 da manhã às 19h30 e a necessidade de funcionários aumentou quase para o dobro e a ajuda que aí fomos buscar foi, de facto, a autarquia que nos tem vindo a «tapar» todas as dificuldades e a fazer face a todas as dificuldades que vamos encontrando”, referiu Paula Rondão de Almeida.

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Outubro 2020 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
      1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29 30 31