Imprimir esta página

Evora

A World for Travel-Forum Évora: "Queremos que Évora seja uma referência Mundial para o Turismo Sustentável", diz Carlos Pinto de Sá (c/som)

Entrevistas 16 Set. 2021

Decorre hoje e amanhã, dia 17 de setembro, na Universidade de Évora, a primeira edição da Conferência Mundial sobre Turismo Sustentável, "A World for Travel - Évora Forum 2021, promovida com o apoio da Visit Portugal. A iniciativa conta com mais de 140 oradores nacionais e internacionais de diferentes áreas.

Na abertura do evento esteve presente a secretária de Estado do Turismo, Rita Marques, o secretário-geral da Organização Mundial do Turismo, Zurab Pololikashvili, (via online), Vítor Silva, o Presidente da Entidade Regional de Turismo do Alentejo e Ribatejo, Ana Costa Freitas, a Reitora da Universidade de Évora, Carlos pinto de Sá, presidente da Câmara Municipal de Évora e Christian Delom, Secretário-Geral A World for Travel.

Esta primeira edição do evento, tem como objetivo definir um plano de ação e compromissos concretos a seguir até 2023 para um turismo mais sustentável num futuro próximo. A reflexão envolve desde questões associadas às alterações climáticas até à "grande transformação" que terá de haver no negócio turístico, aberta com a crise da pandemia covid-19.

A Rádio Campanário esteve hoje presente na Conferência Mundial sobre Turismo Sustentável, "A World for Travel - Évora Forum 2021", e falou com Carlos Pinto de Sá, presidente da Câmara Municipal de Évora.

Questionado sobre se o facto de receber uma iniciativa destas dimensões na Cidade de Évora o deixava orgulhoso, Carlos Pinto de Sá referiu que “somos mais do que anfitriões, somos parceiros”, acrescentando que “esta Conferência começou a ser preparada antes da pandemia, quando trabalhámos com a organização, no sentido de preparar um evento que pudesse tratar as questões do turismo sustentável,” e destaca que “estávamos a falar de turismo sustentável antes da pandemia.”

De acordo com as declarações de Carlos Pinto de Sá à Rádio Campanário, “a realização desta primeira Conferência em Évora, é para nós uma enorme alegria”, revelando que “estamos a trabalhar em conjunto, de uma forma muito forte, no sentido de garantir que, no futuro, vamos continuar a ter Conferências destas, e que Évora continue a ser o centro da reflexão e da discussão da proposta de medidas sobre o Turismo Sustentável.”

No que diz respeito a este tipo de turismo, ao turismo sustentável, Carlos Pinto de Sá refere que “com a pandemia é ainda mais evidente a necessidade de tratarmos a sustentabilidade e a preservação do ambiente,” acrescentando que “queremos que Évora seja uma referência Mundial para o turismo sustentável”.

Questionado sobre se a pandemia teve efeitos muito negativos, mas que serviram de alerta para a importância do impacto ambiental e da sustentabilidade, quer no turismo quer na vida em geral, Carlos Pinto de Sá refere que “espero bem que sim, porque temos tido experiências anteriores em que as lições não são aprendidas.”

Para Carlos Pinto de Sá a natureza  mostrou que “há necessidade de ter uma particular atenção aos equilíbrios ambientais, ao equilíbrio entre o homem e a natureza, que se afetarmos esse equilíbrio saímos todos a perder” acrescentando que “é absolutamente fundamental que, a partir das lições da pandemia possamos olhar o futuro e encontrar formas diferentes e amigas do ambiente de fazer o turismo e de fazer as nossas atividades”, revelando que  “é perfeitamente  compatível e é absolutamente essencial que isso seja feito.”

Questionado sobre os  eventos desta natureza são também dinamizadores da própria economia local, Carlos Pinto de Sá refere que sim, “em primeiro lugar, porque naturalmente recebemos aqui centenas de congressistas e acompanhantes, que enchem a nossa hotelaria,” não sendo apenas em Évora mas também nos arredores, “sobretudo, pela projeção Internacional que Évora têm, com um acontecimento destes, onde os olhos de quem quer discutir a questão do Turismo Sustentável, estão nestes dias colocados em Évora,” concluindo que “para Évora, para o Alentejo e para Portugal é uma excelente iniciativa.”