Grande Entrevista: “Causou-me algum desgosto que um partido com vocação de poder como o Partido Socialista assuma que a agricultura não é uma prioridade”, diz Capoulas Santos (c/som)

Publicado em Entrevistas 24 julho, 2014

Capoulas Santos é candidato à Federação Distrital de Évora do Partido Socialista.

O ex-deputado europeu justifica a sua decisão, tomada de uma forma “ponderada”, e já comunicada à Comissão Politica Distrital em reunião realizada no dia 19 de julho.

“Havendo agora um novo ciclo político entendi que estaria melhor colocado para conduzir os destinos do Partido Socialista”. Foi desta forma que Capoulas Santos comunicou à Rádio Campanário a sua decisão desconhecendo se terá opositor, acrescentando que “é uma eleição que ocorre no término do mandato, sempre apoiei o professor Bravo Nico e não me arrependo de o ter feito”.

Capoulas Santos fala sobre a sua candidatura “de unidade e irei apresentar aos militantes os resultados de uma ronda que estou a fazer às concelhias do partido para expor e ouvir algumas ideias dos militantes do Partido Socialista porque só um partido forte pode influenciar positivamente a favor do Alentejo como aconteceu no passado e é necessário que em Évora haja representantes que sejam respeitados junto da direção nacional e que não sejam meros porta-vozes junto dos militantes do distrito”.

O político acredita que “o novo ciclo de poder será favorável ao Partido Socialista com um candidato forte a Primeiro-ministro, António Costa, e um candidato que começa a ganhar peso na opinião pública que é António Guterres”.

Capoulas Santos diz ainda que a Direção Nacional do Partido Socialista decidiu não o reconduzir enquanto deputado europeu com o argumento de que “a agricultura não era uma prioridade e isso causou-me algum desgosto, que um partido com vocação de poder como o Partido Socialista assuma que a agricultura não é uma prioridade, em Portugal é o único setor que está a crescer e a gerar emprego ”.   

Capoulas Santos justifica o apoio à candidatura de António Costa, “é um político com quem tenho trabalhado há muitos anos e penso que são muitas as diferenças em relação à atual direção do Partido Socialista, não reconheço a António José Seguro qualidades para ser Primeiro-ministro de Portugal”.

A crise politica na Câmara Municipal de Elvas também foi tema de conversa com o ex-deputado europeu a dizer que “o executivo elvense e o Partido Socialista saberão encontrar as melhores soluções para clarificar a situação, seja ela qual for, o importante é sanar esse conflito”.

 

{play}http://www.radiocampanario.com/sons/Capoulas%20santos%20arranjado24julho14.mp3{/play}

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Julho 2019 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
1 2 3 4 5 6 7
8 9 10 11 12 13 14
15 16 17 18 19 20 21
22 23 24 25 26 27 28
29 30 31