Alentejo

20% dos alentejanos vive em risco de pobreza ou exclusão social

Regional 21 Jun. 2018

Em 2017, 20% dos residentes da região Alentejo encontrava-se em risco de pobreza ou exclusão social, surgindo os menores de 18 anos como a faixa etária da população com maior risco de pobreza (mais de 4 mil desse total), segundo dados do Instituto Nacional de Estatística (INE).

Neste estudo, o INE destaca que as crianças surgem como o elo mais fraco quando considerados os rendimentos e condições de vida da população alentejana, atestando que a existência de crianças no seio familiar agrava o risco de pobreza. Neste sentido, afirma que num agregado familiar composto por dois adultos e três ou mais crianças, o risco de pobreza ronda os 40%, sendo de 12% quando existe apenas uma criança.

Esta situação é agravada por condições habitacionais adversas, como alojamentos sobrelotados.

A nível nacional, a taxa de risco de pobreza e de exclusão social que se encontra em queda desde 2014, fixou-se nos 23% em 2017, menos 2% que em 2016.

Os cálculos do gabinete de estatística têm por base o inquérito às condições de vida e rendimento realizados em 2017.

 

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Novembro 2019 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
        1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30