Imprimir esta página

Vila Vicosa

Redução de taxas, aumento de riqueza e possibilidade de uma variante são fatores determinantes para a EN254 passar a municipal, diz Manuel Condenado (c/som)

Regional 03 Out. 2019

Durante a Assembleia Municipal de Vila Viçosa, realizada na passada sexta feira (27 de setembro), foi aprovado o acordo de mutação dominial – minuta – EN (D) 254 entre o km 3.778 e o km 9.645 a celebrar entre a Infraestruturas de Portugal S.A. e o Município de Vila Viçosa.

Manuel Condenado, autarca calipolense explica que “a Câmara votou maioritariamente”, acrescentando que “o que estava em causa era o troço desde o cruzamento para Rio de Moinhos até ao limite do concelho com Redondo”. O autarca refere, para que não fiquem dúvidas que “o troço entre a variante de Vila Viçosa e o cruzamento para Rio de Moinhos está excluído”.

O edil considera o acordo “muito favorável para a Câmara pois passa para a nossa responsabilidade todas as intervenções na zona urbana de Bencatel”. Manuel Condenado refere que “a Estradas de Portugal cobra taxas e faz exigências relativamente aos comerciantes e até ao Município quando é necessário realizar intervenções, por exemplo quando ocorrem roturas nas condutas de abastecimento de água temos de pagar”.

Por outro lado, a estrada “enriquece o património da Câmara”, o edil refere que “a estrada possuí cerca de 350 sobreiros, a cortiça dessas árvores são milhares de euros que pagam a manutenção da estrada”.

“Aquela estrada paga-se a ele própria ao nível da manutenção”
Manuel Condenado

 

Relativamente a uma possível variante a Bencatel, Manuel Condenado considera que “como vai passar a ser estrada municipal talvez fiquemos com mais força para exigir uma variante que passe por fora de Bencatel”.