Turismo

Crescimento no turismo do Alentejo “tem atenuado a sazonalidade”, diz Presidente da ERT Alentejo (c/som)

Regional 24 Jan. 2018

A atividade turística da região Alentejo, tem vindo a registar um crescimento contínuo de ano para ano, atenuando as assimetrias entre meses do ano.

Em declarações à Rádio Campanário, António Ceia da Silva, Presidente da Entidade Regional de Turismo (ERT) do Alentejo e Ribatejo afirma que, atualmente, “o turismo é transversal a todo o ano”.

Não se encontrando ainda disponíveis os dados estatísticos relativos ao mês de dezembro, e incidindo sobre o mês de novembro de 2017, salienta o “crescimento de dormidas muito significativo” que foi registado, “acima dos 20%”.

Os valores demonstram que o Alentejo não tem apenas “mais turistas”, mas sim “melhores turistas, com melhores indicadores económicos, que trazem mais valia para o território, emprego, qualificação e mais jovens a trabalhar no setor do turismo”, aponta.

O crescimento que se tem registado no turismo, “tem atenuado a sazonalidade”, uma vez que também se tem verificado nas épocas baixas.

Para tal, tem contribuído a criação e estruturação de “produtos alternativos” complementares, que “intervêm durante todo o ano”, nomeadamente “walking, cycling, turismo de natureza”, que surgem como alternativas aos programas habitualmente caraterísticos da época de verão, proporcionando opções para as épocas baixas.

O Presidente da ERT Alentejo afirma que o turismo “vai de janeiro a dezembro”, verificando-se um crescimento “durante todo o ano”, fator que tem vindo a desempenhar um papel muito importante no desenvolvimento das regiões.

Segundo informações do Instituto Nacional de Estatística (INE), face ao mês homólogo de 2016, o mês de novembro de 2017 registou um aumento dos proveitos totais em cerca de 28,2% e de 24% nos proveitos de aposentos.

A estada média decresceu no país em 1,3%, tendo a região Alentejo contrariado essa tendência, registando um crescimento de 2,0%.

A taxa de ocupação registou no Alentejo, comparativamente ao mês homólogo, uma subida na ordem dos 3,9%. Também o rendimento médio por quarto disponível (RevPAR) registou um crescimento, sendo de 25,1%.

 

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Novembro 2019 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
        1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30