08 Fev. 2023
Augusta Serrano;
Fadistices
20:00-21:00

NACIONAL

De olhos postos no céu: Dezembro traz chuva de estrelas e planetas visíveis a olho nu!

Regional Escrito por  05 Dez. 2021

Em dezembro,  a Terra cruza a órbita do Asteroide Faetonte e são os “detritos” deixados por este asteroide os responsáveis pelo enxame de meteoros que decorre anualmente entre 4 e 20 de dezembro: o enxame das Gemínidas. O nome deste enxame resulta dos traços das suas estrelas cadentes nos parecerem sair dum ponto da constelação dos Gémeos (o radiante).
A observação do pico das Gemínidas ocorre no dia 14 pelas 07 horas, com o número de meteoros por hora estimado a uma média atribuída de 150 por hora, devido ao fato de ser Quarto Crescente .

De acordo com a informação avançada pelo Observatório Astronómico de Lisboa, na sua página oficial, a Terra também cruza a órbita do Cometa Tuttle e são os seus restos responsáveis pela chuva de meteoros das Úrsidas, que decorre anualmente entre 17 e 26 de dezembro.

As previsões mostram que o dia 22 de dezembro, é o pico de intensidade máxima desta chuva, que tem início por volta das 10 horas. O número de estrelas cadentes observado não é muito elevado, apenas de 10 meteoros por hora. O nome deste enxame resulta dos traços das suas estrelas cadentes nos parecerem sair dum ponto da constelação da Ursa Menor (o radiante). O radiante das Úrsidas é circumpolar na maioria dos locais do hemisfério norte, como é o caso em Portugal.

Os apaixonados por este tipo de fenómenos, e os curiosos em geral, poderão nas próximas noites perder algumas horas de sono para apreciar este belo espetáculo. Para as observar aconselhamos evitar noites nubladas, a poluição luminosa das grandes cidades e procurar um horizonte desimpedido.

Todos os planetas visíveis a olho nu podem ser observados no céu noturno de dezembro de 2021 Mercúrio será visível ao anoitecer a partir do dia 16  na constelação de Ofiúco, movendo-se para a constelação de Sagitário. Encontra-se visível na direção Sudoeste. Vénus será visível ao anoitecer na constelação de Sagitário. No dia 4, ocorrerá o máximo brilho de Vénus pelas 7 h. Encontra-se visível na direção  Sudoeste.

Marte será visível ao amanhecer  na constelação de Balança, movendo-se para a constelação de Escorpião. Encontra-se visível na direção Sudeste. Júpiter será visível nas primeiras horas após o anoitecer na constelação de Capricórnio, movendo-se para a constelação de Aquário. Encontra-se na direção Sudoeste no inicio da noite.  Saturno será visível nas primeiras horas após o anoitecer na constelação de Capricórnio.  Encontra-se na direção Sudoeste.

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Fevereiro 2023 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
    1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28