Alentejo

Depois do Alentejo, Governo admite alargar apoios para captação de água a todo o país

Regional 01 Set. 2017

O ministro da Agricultura, Capoulas Santos, admitiu esta sexta-feira (1 de Setembro) à comunicação social, alargar os apoios para captação e fornecimento de água a animais a todo o território.

Tal como a Rádio Campanário noticiou, a meio do mês de Agosto, o governo alargou os apoios para além dos três distritos alentejanos (Évora, Beja e Portalegre), nomeadamente a Castelo Branco, Guarda, Bragança e alguns concelhos do distrito de Setúbal.

Segundo o ministro, as medidas de apoio têm vindo a ser alargadas “em função da informação” que é recebida sobre a seca, acrescentando que “logo que se verifique que há explorações sem acesso de água para o gado, a medida será imediatamente alargada, no limite a todo o território”.

Capoulas Santos declarou à comunicação social que o setor do leite é estratégico para o país e sublinhou tratar-se de uma fileira que “o Governo sempre acarinhou e continuará a acarinhar”.

O governante, apresentou assim a sua reação ao apelo de José Capela, presidente da Agros - União das Cooperativas dos Produtores de Leite, que mostrou a sua preocupação com a seca no país e apelou ao alargamento dos apoios às regiões do Douro, Minho e Trás-os-Montes.

José Capela sustentou as suas palavras à comunicação social dizendo que uma vaca “em dias quentes, bebe até 100 litros de água”, acrescentando que "os prejuízos estão ainda por apurar e neste momento já tem impacto nas produções agropecuárias”.

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Novembro 2019 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
        1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30