Vinho

“É complicado acompanhar todos os prémios que são recebidos” pelos vinhos alentejanos (c/som)

Regional 10 Jul. 2018

Com uma produção anual a rondar os 100 milhões de litros, os vinhos alentejanos têm sido amplamente premiados, interna e internacionalmente, como reconhecimento da sua qualidade e aceitação por parte do público e da crítica. Em entrevista à Campanário, o presidente da Comissão Vitivinícola Regional Alentejana (CVRA) Francisco Mateus, realça que apesar de não ser um fator determinante para os produtores, já é difícil acompanhar todos os prémios recebidos pelos vinhos da região.

“O Alentejo coloca no mercado qualquer coisa como 100 milhões de litros de vinho por ano, portanto torna-se complicado acompanhar todos os prémios que são recebidos pelos produtores”, diz o presidente da CVRA.

“Mas pelas informações que vou recebendo os produtores têm concorrido aos concursos habituais” e “no principio deste ano o Alentejo foi das regiões mais premiadas do concurso Vinhos de Portugal”. Por isso, Francisco Mateus deixa a garantia de que “estamos a trabalhar, dia após dia, para termos sempre qualidade garantida e darmos resposta às aspirações dos consumidores”

Claro que “se fossem poucos”, prémios e produtores, “seria mais fácil” acompanhar as premiações, mas “nós temos que ver que o volume é significativo, o número de produtores envolvidos também, portanto torna-se difícil estamos a saber com exatidão, ao dia, se estamos com mais prémios ou com menos prémios”. Contudo, “sendo um bom indicador da receção dos vinhos do Alentejo, não é algo que seja determinante para nós podermos dizer que estamos melhores ou piores”, realça o presidente da CVRA.

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Novembro 2019 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
        1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30