Borba

"É evidente que Borba vai ter a abertura de uma delegação apoiada nas valências que Vila Viçosa tem" diz Eduardo Almeida (c/som)

Regional 24 Jan. 2020

Hoje, dia 24 de janeiro, a Rádio Campanário esteve presente na inauguração da Sede da Cruz Vermelha em Borba, onde o presidente da delegação da Cruz Vermelha de Vila Viçosa, Eduardo Almeida esteve presente e prestou declarações aos microfones da rádio.

Num projeto “burocrático e lento”, que Eduardo Almeida nos revela que demorou 5 anos a idealizar-se desde que foi feita a solicitação para a abertura da Cruz Vermelha em Borba,

Eduardo Almeida revelou que este projeto foi um processo “burocrático e lento”, que teve uma duração de 5 anos a idealizar-se desde a solicitação para a abertura da Cruz Vermelha em Borba, sendo esta “a data oportuna” para se realizar.

“É evidente que Borba vai ter a abertura de uma delegação apoiada nas valências que Vila Viçosa tem”, partindo do zero, “vão ser proporcionadas à população algumas coisas específicas” e apoio social, sendo que, tudo o resto virá por acréscimo, tal como aconteceu com a delegação de Vila Viçosa em 2004, fazendo uma comparação com a evolução de uma bola neve.

Em relação às freguesias do concelho de Borba, Eduardo Almeida relembra o polo de recolha de análises em Rio de Moinhos que se manterá ativo, tal como nos últimos 16 anos, não descartando a hipótese da construção de uma infraestrutura de igual competência noutras freguesias do concelho.

Não adiantando pormenores, o presidente da delegação da Cruz Vermelha de Vila Viçosa, referiu projetos entre a autarquia de Borba e a Câmara Municipal de Vila Viçosa para duas freguesias do concelho de Borba.

Eduardo Almeida frisa a importância da existência das parcerias anteriormente referidas, principalmente quando existe uma autarquia que “abre completamente as portas para criar organismos, criar imóveis, que possam vir apoiar a população doente e idosa é extremamente importante”.

Independentemente do reconhecimento do trabalho da delegação da Cruz Vermelha de Vila Viçosa por parte de Francisco George, presidente da Cruz Vermelha Portuguesa, Eduardo Almeida reconhece “todo o mérito e toda a honra” por parte do presidente. “É uma pessoa dinâmica, que está sempre disponível” e revela ainda que “tudo foi programado com tempo” em relação à construção do polo de Borba.

 A especial atenção aos idosos por parte de Francisco George é uma das características enaltecidas por Eduardo Almeida referindo que o presidente estará também incorporado no projeto que possivelmente será realizado no fim do ano de 2020 em duas freguesias do concelho de Borba.

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Junho 2020 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
1 2 3 4 5 6 7
8 9 10 11 12 13 14
15 16 17 18 19 20 21
22 23 24 25 26 27 28
29 30