É preciso fixar jovens no Alentejo, avança a Comissão Sinodal do Diocese de Beja!

Regional Escrito por  26 Jun. 2022

Informa a Diocese de Beja que a  Comissão Sinodal do Diocese de Beja, criou uma página no Facebook e no Google Sites, onde está disponibilizada a documentação referente à auscultação do Sínodo, para que a informação chegasse a toda a Diocese e não apenas aos católicos.

Até agora chegaram contributos de 21 paróquias, de alguns Movimentos, de Congregações religiosas e também contributos individuais, representativos dos 6 Arciprestados que compõem a Diocese de Beja, embora seja de assinalar a ausência, bastante significativa, de muitas das 118 Paróquias, algumas das quais Sedes de Concelho.

Os resultados apresentados foram conclusivos de uma realidade que não é novidade, demonstrando que “o Alentejo não consegue fixar os seus jovens e a população mais qualificada, os quais continuam a procurar no Litoral e nas grandes cidades, as respostas que não encontram no seu local de origem”. 

Esta “evidente desatenção do Estado Central para com o interior, o qual se vai gradualmente despovoando, envelhecendo, e perdendo, assim, a capacidade de atrair e fixar jovens e famílias, que se poderiam tornar vetores de mudança e de esperança”, são apontamentos a ter em conta no documento da Diocese de Beja. É ainda referido que “a desertificação humana e o empobrecimento são notas comuns, com a exceção dos Concelhos do Litoral e algumas “ilhas” no restante território diocesano, mormente na zona de Beja”, menciona o texto enviado pela Diocese de Beja.

 

C/ Planície

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Agosto 2022 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
1 2 3 4 5 6 7
8 9 10 11 12 13 14
15 16 17 18 19 20 21
22 23 24 25 26 27 28
29 30 31