Barrancos

Em Barrancos existem empresas que já exportam “uma quantidade significativa da sua produção”, diz secretário de Estado na Feira do Presunto (c/som e fotos)

Regional 05 Abr. 2019

Decorreu esta sexta-feira, dia 5 de abril, a inauguração a 13ª edição da Feira do Presunto e Enchidos, que estará presente no Parque de Feiras e Exposições de Barrancos até ao próximo dia 7 de abril. O pontapé de saída da Expo Barrancos 2019 contou com a presença do Secretário de Estado das Florestas e do Desenvolvimento Rural, Miguel João de Freitas, e do Presidente da Região de Turismo do Alentejo, António Ceia da Silva.

Questionado sobre a importância da promoção destes produtos, o Secretário de Estado, Miguel Freitas, diz que “é evidente que aqui o produto é de excelência”, pois “estamos a falar de toda uma arte de saber fazer tradicional, que encontrou um mercado em expansão”. Por isso, “temos aqui um enorme potencial que temos que saber aproveitar”.

“Estamos a falar de toda uma arte de saber fazer tradicional"
Miguel João Freitas

 

À imagem disso, o governante destaca a presença no certame de “empresas potentes, que estão quer a produzir para o mercado nacional, quer a exportar já uma quantidade significativa da sua produção”. Ao mesmo tempo “acreditamos que seja um produto que pode continuar a fazer caminho, expandindo-se e criando capacidade para se produzir mais e melhor”. Já do “ponto de vista dos produtores, há aqui um sistema que é muito importante, que é o Montado”, um “sistema agrosilvopastoril, que tem uma componente agrícola, florestal e pecuária, que é fantástico do ponto da biodiversidade e que nós temos que apoiar”. Tanto “do ponto de vista do mercado, quer do ponto de vista ambiental”.

Por isso “nós não podemos pedir aos nossos produtores que conservem [o Montado] sem encontrar as soluções de remuneração daquilo que é o serviço que eles prestam por conservar” este “património público”, e assim “contribuir para o rendimento dos produtores com aquilo que é a componente de conservação”, e “é esse o caminho novo que estamos a fazer” no “próximo quadro comunitário novo”, com “pagamentos ecossistémicos”. 

João Serranito Nunes, presidente da Câmara Municipal de Barrancos, diz à RC que o certame visa “exaltar um produto de excelência” do concelho “que é o presunto”.

O autarca destaca o facto de o presunto de Barrancos surgir como a “única DOP (Denominação de Origem Protegida) portuguesa na matéria”.

O certame tem como principal foco “a valorização do nosso recurso endógeno”, o porco preto ibérico, assim como todos os derivados, como o presunto e as paletas.

“Promovemos este certame em homenagem ao porco preto ibérico
João Serranito Nunes

 

O autarca aponta que para além de dar a conhecer o porco preto, o certame permite “pensar no meio onde vive, o Montado” e debater os seus problemas de uma forma científica.

Paralelamente, estão em exposição no certame os queijos, o artesanato, havendo ainda animação musical, cultural e um conjunto de manifestações.

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Novembro 2019 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
        1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30