Gouveia e Melo lembra que "não há vacinas ilimitadas"

Regional Escrito por  20 Jul. 2021

O líder da task force do plano de vacinação abordou alguns dos problemas no processo de autoagendamento e na modalidade 'Casa Aberta'.

O vice-almirante Henrique Gouveia e Melo está em Vila Real, onde vai ser homenageado pelo trabalho que tem feito desde que assumiu a liderança da task force do plano de vacinação. Gouveia e Melo prestou declarações aos jornalistas e falou sobre alguns dos problemas no processo de vacinação, numa fase de aceleração da administração de vacinas contra a Covid-19.

Questionado sobre problemas no autoagendamento e na modalidade ‘Casa Aberta’, o responsável da task force destacou que o principal problema que Portugal enfrenta é que "não há vacinas ilimitadas", o que ajuda a explicar algumas das limitações na vacinação.

"Há sítios que já esgotaram as vagas que havia para o autoagendamento", confirmou Gouveia e Melo, acrescentando que "as pessoas que chegaram primeiro e se autoagendaram estão à espera, quando estas forem vacinadas abrirão vagas". 

O vice-almirante sublinhou ainda que "as vacinas estão a ser distribuídas de forma proporcional à população desse território". 

In Notícias ao Minuto

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Outubro 2022 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
          1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30
31