Evora

"Há pessoas do setor da cultura que já estão para lá do limite e sem rendimentos" alertou Carlos Pinto de Sá (C/SOM)

Regional 07 Jun. 2020

O Presidente da Câmara Municipal de Évora falou aos jornalistas à saída do Teatro Garcia de Resende, em Évora, onde acompanhou a Ministra da Cultura, Graça Fonseca, na visita às obras do centenário teatro eborense.

Como a RC já noticiou, a Ministra da Cultura foi recebida na cidade de Évora com uma manifestação de mais de uma centena de profissionais das artes à porta do teatro.

Carlos Pinto de Sá referiu que “quisemos que a Senhora Ministra pudesse ver as obras de reabilitação do Teatro Garcia de Resende, que será um marco em termos de recuperação do Centro Histórico da Cidade”. Mas para além de mostrar a Graça Fonseca os progressos da reabilitação do Teatro, “queremos naturalmente que a Ministra da Cultura possa dar perspetiva relativamente à cultura do Alentejo, em particular aos Grupos de Teatro, que estão sem apoio neste momento”.

O autarca frisou ainda que “houve uma redução dos apoios para a cultura no Alentejo de 8%, quando no resto do país houve um aumento”, e contou que a ministra disse que “se perspetiva alguma coisa para o setor da Cultura no Orçamento Suplementar, mas não deu até ao momento ainda garantias disso, referindo apenas que está a trabalhar para uma solução”, que segundo Carlos Pinto de Sá, “já está a tardar”.

O presidente do Município de Évora sabe que “agora com a questão da pandemia, os problemas foram adiados”, mas alertou que “temos aqui gente da cultura que estão no limite ou até mesmo para além do limite e isso é uma preocupação enorme pois estão sem rendimentos, e isso não pode ser aceite”.

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Julho 2020 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
    1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30 31