Imprimir esta página

Redondo

Ministério Público abre inquérito ao acidente de Redondo. Primeiras diligências excluíram um cenário criminoso

Ministério Público abre inquérito ao acidente de Redondo. Primeiras diligências excluíram um cenário criminoso DR / Sic Noticias
Regional 28 Out. 2019

O Ministério Público instaurou um inquérito para apurar as circunstâncias em que ocorreu o acidente rodoviário na madrugada de domingo no Redondo (Évora), que fez três mortos e três feridos, indicou esta segunda-feira a Procuradoria-geral da República (PGR). 
 
"Foi instaurado um inquérito que tem por objeto apurar as circunstâncias do ocorrido", refere a PGR em resposta enviada à agência Lusa. 

No inquérito, o Ministério Público (MP) é coadjuvado pela Polícia Judiciária (PJ). 
 
O acidente, envolvendo um veículo ligeiro de mercadorias com dois lugares e em que seguiam seis jovens, ocorreu no domingo de madrugada, no concelho de Redondo, distrito de Évora, provocando três mortos e três feridos, um deles em estado grave. 
 
Na informação disponibilizada à Lusa, a PGR adiantou que o MP "determinou ainda a realização das autópsias" às três vítimas, as quais foram concluídas hoje à tarde. 
 
Fonte do Ministério da Justiça precisou à Lusa que as autópsias de dois rapazes, de 23 e 24 anos, foram feitas na parte da manhã e que a de uma rapariga, de 19 anos, foi concluída durante a tarde, no Gabinete Médico-Legal e Forense do Alentejo Central, situado no Hospital do Espírito Santo de Évora (HESE). 
 
"As diligências vão continuar, em colaboração com a GNR", afirmou à Lusa a fonte da PJ. 
 
Escusando-se a avançar mais pormenores sobre a investigação em curso, a mesma fonte afirmou que as primeiras diligências excluíram um cenário criminoso e que as circunstâncias do acidente de viação serão "deslindadas" nos próximos dias. 
 
Os três feridos, dois rapazes e uma rapariga, foram transportados para o hospital de Évora e dois deles, considerados ligeiros, de 23 e 24 anos, tiveram alta no domingo, disse à Lusa fonte da unidade de saúde. 
 
O outro ferido, que ficou em estado grave, a jovem de 20 anos, continua em observação, mas "livre de perigo", referiu à Lusa a mesma fonte policial.