Montemor o Novo

Alunos de Montemor-o-Novo instalam barreiras para evitar atropelamento de anfíbios

Regional 06 Abr. 2019

Cerca de 100 metros de barreiras de lona foram instalados ao longo da estrada municipal 535 para tentar travar o atropelamento de anfíbios. A acção, no final de Março, teve a ajuda dos alunos da Escola Secundária de Montemor-o-Novo.

As barreiras de lona são uma das formas para evitar a morte por atropelamento da fauna selvagem – como rãs, sapos e salamandras -, adoptadas pelo projeto Life Lines.

Esta iniciativa, no terreno desde Agosto de 2015 a Julho de 2020, quer saber qual o impacto das rodovias na mortalidade dos animais selvagens e o que pode ser feito para a evitar. Outro dos objectivos do LIFE LINES é desenvolver uma infraestrutura verde para ajudar a conservar a biodiversidade da região.

A 20 de Março, foi a vez dos alunos o Clube de Voluntariado e do Clube Europeu da Escola Secundária de Montemor-o-Novo darem uma ajuda. Em duas saídas de campo foram instaladas 100 metros de barreiras de lona ao longo da estrada M535, que liga Santiago do Escoural a São Cristóvão, segundo uma nota da Câmara Municipal de Montemor-o-Novo.

“Esta barreira, ao encaminhar os animais para as passagens hidráulicas, visa reduzir o número de mortes na estrada”, explicou a autarquia. “No final dos trabalhos, ainda houve tempo para uma verdadeira aula de campo, com direito à presença de um grande amigo, o sapo-corredor.”

As barreiras já estão a ser colocadas há meses em alguns troços das estradas municipais. Por exemplo, a 4 de dezembro do ano passado foram instalados cerca de 50 metros de barreira em lona na mesma estrada, junto à saída do Escoural para São Cristóvão. Já este ano, em janeiro, a Estrada Nacional 114 (distrito de Évora) foi alvo de obras para a adaptação da mesma à redução da mortalidade de anfíbios. “Foi escolhido um local de grande mortalidade de anfíbios onde foram colocadas barreiras de encaminhamento para duas passagens hidráulicas já existes que foram adaptadas para o uso por estes animais.”

Os anfíbios são um dos grupos de animais mais afectados pelos atropelamentos nas estradas, segundo o projecto LIFE LINES. Mas não são o único. As aves, em especial as corujas, também são animais vulneráveis. Por isso, a 11 de Janeiro deste ano foram instaladas barreiras para corujas na Estrada Nacional 114, entre Évora e Montemor-o-Novo. “Estas barreiras (em rede) foram colocadas num ponto negro de mortalidade de corujas e vão ajudar a reduzir a mesma, forçando as corujas a voarem por cima dela, passado acima do nível da estrada e evitando assim a colisão com os veículos”, explica o LIFE LINES.

As estradas são barreiras físicas para muitos animais e têm um impacto no isolamento populacional e genético de espécies. Além disso, fragmentam zonas importantes para a alimentação e reprodução de muitos animais selvagens.

O projecto Life Lines, com um orçamento total de 5.540,485 euros, é co-financiado pelo programa europeu LIFE. São parceiros do projecto as Universidades de Évora, do Porto e de Aveiro, as Câmaras Municipais de Évora e Montemor-o-Novo, a Infraestruturas de Portugal, a Marca – Associação de Desenvolvimento Local, e a Quercus – Associação Nacional de Conservação da Natureza.

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Dezembro 2019 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
            1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30 31