Alcacer do Sal

Presidente da Freguesia do Torrão alerta para infestação de jacintos-de-água na albufeira de Vale do Gaio

Presidente da Freguesia do Torrão alerta para infestação de jacintos-de-água na albufeira de Vale do Gaio Foto: Olhares.com
Regional 06 Jun. 2020

Uma infestação de jacintos-de-água está a afetar o ecossistema da albufeira de Vale do Gaio, em Alcácer do Sal, alertou o presidente da Junta de Freguesia do Torrão à Agência Lusa, que solicitou o apoio das entidades competentes.

“Desde o início do ano que estas plantas infestantes, jacintos-de-água e lentilhas-de-água, têm vindo a alastrar pelo espelho de água da barragem de Vale do Gaio, o que nos preocupa bastante e pedimos esclarecimentos" à Administração da Região Hidrográfica (ARH) do Alentejo, explicou à Lusa Hélder Montinho, presidente da Junta de Freguesia do Torrão, no concelho de Alcácer do Sal.

De acordo com o autarca, que voltou a solicitar esclarecimentos à ARH, depois de um ofício enviado há uns meses, não ter surtido efeito, a praga de jacintos-de-água e de lentilhas-de-água “já cobre cerca de 50% da área da albufeira de Vale do Gaio”, que é utilizada para a rega dos campos agrícolas e desportos náuticos.

“A situação está a piorar de dia para dia e ainda hoje a Associação de Regantes do Vale do Sado tentou retirar alguns dos jacintos-de-água, mas não foi o suficiente, porque a situação está mesmo complicada e isto causa a atrofia do ecossistema da barragem”, adiantou.

O presidente da Junta de Freguesia do Torrão disse não ter meios para resolver e controlar a situação, manifestando esperança numa “intervenção urgente” das entidades competentes para evitar a proliferação destas plantas infestantes.

Contactado pela Agência Lusa, o diretor da ARH do Alentejo, André Matoso, avançou que está a trabalhar em articulação com a Associação de Regantes e Beneficiários de Vale do Sado “para remover, sobretudo, o jacinto-de-água que há nas margens” da albufeira.

“O assunto já é do nosso conhecimento desde abril e por se tratar de uma planta exótica, o jacinto-de-água, não se pode combater com herbicidas e tem de ser removida mecanicamente, numa operação que começou hoje e que se vai prolongar” para impedir a sua propagação, adiantou André Matoso.

Fonte: Agência Lusa

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Julho 2020 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
    1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30 31