Saude

Projeto-piloto de rastreio para doenças respiratórias crónicas no Alentejo é para continuar a crescer (c/som)

Publicado em Regional 13 março, 2017

O projeto-piloto consiste na realização de espirometrias ao nível dos Cuidados de Saúde Primários para efeitos de diagnóstico e monitorização de utentes, principalmente com Doença Pulmonar Obstrutiva Crónica (DPOC) e Asma Brônquica, reconhecidas internacionalmente como as doenças crónicas mais relevantes.

O diagnóstico precoce destas patologias, nos Cuidados de Saúde Primários, permite melhorar a qualidade de vida dos utentes, reduzir a frequência e o impacto de exacerbações, bem como a mortalidade e morbilidade associadas a estas doenças.

No passado dia 25 de Outubro de 2016, a Administração Regional Saúde do Alentejo deu início ao Projeto-Piloto das Espirometrias (exame à função respiratória) nos Cuidados de Saúde Primários, optando por usar uma Unidade Móvel para os rastreios, numa tentativa de maior proximidade dos cidadãos.

Em declarações á Rádio Campanário, o Presidente do Conselho Diretivo da ARS Alentejo, José Robalo indicou as vantagens que o projeto oferece, “por um lado a proximidade dos cuidados, por outro lado uma integração de cuidados” e revelou que o projeto tem sido positivo, acrescentando que “facilita imenso o acompanhamento das pessoas com este tipo de patologia”

José Robalo disse ainda que o projeto “será para começar a implementar noutras sub-regiões da região Alentejo”, fazendo referência á necessidade de veículos.

O Presidente do Conselho Diretivo da ARS Alentejo, revelou ainda que para além da expansão do projeto, têm também a ambição de desenvolver esta técnica de proximidade na área da Cardiologia e Visão.

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Setembro 2019 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
            1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30