Alentejo

PSD quer reforço da GNR na vila de Alcáçovas devido a insegurança!

Regional Escrito por  28 Jun. 2022

A deputada do PSD Sónia Ramos manifestou-se hoje preocupada com alegados “novos episódios de criminalidade” ocorridos em Alcáçovas, no concelho de Viana do Alentejo, distrito de Évora, exigindo o reforço de efetivos da GNR nesta vila.

“Os problemas de insegurança e o índice de criminalidade, ainda que menos violenta”, na vila de Alcáçovas “já têm um histórico de alguns anos” e, nos últimos meses, “voltaram a suceder novos episódios de criminalidade, como furtos e assaltos”, afirmou.

A parlamentar do PSD eleita por Évora f falava à agência Lusa a propósito de uma pergunta, subscrita por si e por outros cinco deputados do partido, dirigida ao ministro da Administração Interna, José Luís Carneiro, sobre a alegada insegurança em Alcáçovas.

Já em 2019, o PSD tinha questionado o então ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, sobre o mesmo assunto, mas os novos casos de criminalidade na vila levaram agora os sociais-democratas a insistir junto do Governo, justificou.

Segundo Sónia Ramos, na altura, Eduardo Cabrita respondeu ao PSD dizendo que o Governo iria “dialogar com os autarcas e dirigentes do ministério” e “reavaliar o número de efetivos”.

“Passados três anos, e uma vez que o Governo é do mesmo partido, entendemos que, face aos novos episódios, era importante perguntar se já houve essa reavaliação e se vamos ter um reforço da GNR em Alcáçovas”, vincou.

Segundo a deputada, o Posto da GNR em Alcáçovas “tem um horário de funcionalismo público”, fechando as portas às 17:00, porque a Guarda “não tem efetivos suficientes para prolongar o seu horário de funcionamento”.

“Naturalmente, a partir das 17:00, as populações ficam mais desprotegidas e quem quer cometer crimes sabe disso”, alertou.

Na pergunta agora enviada ao Governo, os deputados do PSD dizem que esta freguesia tem sido “assolada por uma onda de assaltos” e que “o Posto da GNR só dispõe de efetivos entre as 09:00 e as 17:00”.

“A falta de efetivos da GNR, o encerramento do posto a partir das 17:00 e o débil patrulhamento existente tem levado a um aumento crescente de roubos e, em consequência, do sentimento de insegurança por parte da população”, pode ler-se no documento.

Os parlamentares questionam o Governo sobre para quando está previsto o reforço do número de efetivos da GNR e que medidas de segurança adicionais tencionam tomar para restabelecer o sentimento de segurança da população.

Também a Junta de Freguesia das Alcáçovas, gerida pela coligação PSD/CDS-PP/MPT/PPM, já solicitou uma audiência com caráter de urgência ao ministro José Luís Carneiro para abordar a falta de segurança na vila.

O pedido, formalizado no final de maio, foi feito na sequência da aprovação, por unanimidade, de uma moção sobre o tema na Assembleia Municipal de Viana do Alentejo, segundo o presidente da junta de freguesia, Frederico Carvalho.

C/lusa

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Agosto 2022 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
1 2 3 4 5 6 7
8 9 10 11 12 13 14
15 16 17 18 19 20 21
22 23 24 25 26 27 28
29 30 31