Elvas

Raquel Guerra antecipa o 2º Congresso Ibérico de Doenças Neurológicas que se realiza em Elvas (c/som)

Publicado em Regional 25 outubro, 2018

O número de casos diagnosticados de Esclerose Múltipla e a Esclerose Lateral Amiotrófica “têm aumentado cada vez mais”, alerta Raquel Guerra, presidente da APARSIN - Associação Portuguesa de Apoio e Reabilitação de Intervenção Neurológica. A dirigente falou à Campanário a pretexto do 2º Congresso Ibérico de Doenças Neurológicas, que se realizará nos próximos dias 26 e 27 de outubro, cujas inscrições terminam hoje pelas 19h30.

De acordo com a responsável, em Portugal estão diagnosticados “8 mil pessoas diagnosticadas com Esclerose Múltipla e cerca de 800 pessoas com Esclerose Lateral Amiotrófica”, embora reconheça que são doenças que “criam menos impacto que outras”, referindo por isso alguma necessidade de debate.

Destes, os diagnósticos para a Esclerose Múltipla são feitos “no intervalo entre os 20 e os 40 anos”, uma faixa etária considerada “nova” por Raquel Guerra. No caso da Esclerose Lateral Amiotrófica, “10% dos casos são diagnosticados antes dos 40 anos e, em média, serão entre os 55 e os 65 anos”, acrescentou.

No entanto as doenças neurológicas são uma realidade tanto em Portugal como em Espanha, afirmou Raquel Guerra que falava a esta estação emissora por ocasião do 2º Congresso Ibérico de Doenças Neurológicas, que decorrerá na cidade de Elvas, no próximo final de semana e que conta com um painel diversificado, com várias conferências, workshops e apresentações científicas sobre o assunto.

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Junho 2019 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
          1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30