16 setembro, 2019
Augusta Serrano;
Firmamento da Noite
22:00-04:00

Redondo

“Redondo Archaeological Summer Programs” acolheu mais de 150 alunos, investigadores e professores universitários

“Redondo Archaeological Summer Programs” acolheu mais de 150 alunos, investigadores e professores universitários Cláudia Thoelen
Publicado em Regional 03 setembro, 2019

A 24 de agosto, terminou o último dos “Redondo Archaeological Summer Programs” que trouxeram a Redondo, desde o início de Junho, mais de centena e meia de alunos, investigadores e professores universitários de todo o Mundo, principalmente Norte Americanos.

A investigação, coordenada em colaboração com o Arqueólogo Municipal, e com o apoio logístico da Câmara Municipal de Redondo, desenrolou-se em quatro sítios arqueológicos distintos, que perpassam mais de dois mil anos da História Local. As intervenções, com princípios didácticos, desenrolaram-se inicialmente na Villa Romana de Santa Susana, em terrenos da paróquia, em coordenção com Joey Williams (Univ. Central Oklahoma) e Emma Ljung (Univ. de Princeton), e ajuda de Betsy Bevis, Bianca Viseu e Alex Elliot. André Pereira foi o Arqueólogo de campo.

Em seguida os trabalhos desenrolaram-se no sítio do Caladinho/Casinha do Alfaiate, um fortim romano a escassos quilómetros da vila. Aqui os trabalhos foram coordenados com Karilyn Sheldon, e auxílio do arqueólogo Gonçalo Bispo.

Em agosto os trabalhos desenrolaram-se na adjacência da Igreja de Nossa Senhora do Freixo, onde se vem a intervencionar uma Igreja paleocristã, infelizmente muito destruída pelas ocupações mais recentes. Os trabalhos aqui são desenvolvidos em coordenação com Brandon Lewis (Univ. da Califórnia) e Glen Jones, com auxílio dos arqueólogos José Inverno e Hugo Morais.

Por fim, decorreram durante quatro semanas trabalhos no sítio do Castelo Velho da Serra d’Ossa, uma ocupação da Idade do Bronze e Idade do Ferro, em coordenação com Bianca Viseu e Kathryn Bryles, e apoio dos Arqueólogos Gonçalo Bispo e Hugo Morais. Aqui, o apoio e presença da companhia detentora do local, a Navigator Company foi um elemento determinante para um mais favorável contexto de intervenção.

Este foi um Verão no qual as equipas de Arqueologia se fizeram notar bastante na vila, chegando a ter 50 pessoas em simultâneo, distribuídas por 3 projetos.

Para a Câmara Municipal de Redondo esta iniciativa teve um impacto extremamente positivo quer para economia local quer para a identidade do concelho, que sai assim reforçada um pouco por todo o mundo.

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Setembro 2019 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
            1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30